• bannerSitePSDM3jan2020.jpg

O Grupo Parlamentar do PSD Madeira vai dar entrada amanhã, na Assembleia Legislativa da Madeira, de um Voto de Louvor "Pela eleição do 'Bailinho da Madeira' a uma das 7 Maravilhas da Cultura Popular Portuguesa”, no qual destaca o papel da Câmara Municipal da Calheta, da Associação de Folclore da Calheta, do tenor Alberto Sousa e do investigador Eugénio Perregil, como impulsionadores da candidatura ao concurso.

O PSD refere que esta é uma forma de relevar o património imaterial regional no contexto nacional, sedimentando, no nosso país, a identidade do ser madeirense que chega aos quatro cantos do mundo através da nossa diáspora.

Trata-se de um trabalho de valorização da cultura popular regional que vem sendo feito há já alguns anos, e que ganhou visibilidade e expressão com a edição do livro Feiticeiro da Calheta Vida e Obra, em julho de 2015, e a apresentação do filme “Feiticeiro da Calheta”, em março de 2017. “Procurou fazer-se jus ao poeta popular analfabeto calhetense, João Gomes de Sousa, que, em setembro de 1938, na primeira Festa das Vindimas, cantou, pela primeira vez, os versos da sua autoria que estão na origem do Bailinho da Madeira”, refere o grupo parlamentar social-democrata.

O PSD realça que, em Bragança, não esteve só a candidatura da Calheta, esteve a candidatura do Bailinho da Madeira, enquanto património imaterial regional do país.