• bannerSitePSDM3jan2020.jpg

Foi hoje discutido um Voto de solidariedade, da autoria do PSD, "Aos madeirenses espalhados pelo mundo, pela forma como têm enfrentado a pandemia da COVID-19".

Na ocasião, o deputado Carlos Fernandes lembrou que "Portugal, país de emigrantes, tem filhos espalhados em mais de cem países", sendo que, "entre nacionais e lusodescendentes, são muitos os madeirenses de quem, nesta altura em particular e na luta contra este inimigo invisível, não podemos esquecer".

"Comunidades com madeirenses em países como o Reino Unido, Brasil, Venezuela, Suíça, África do Sul, França, Canadá, Austrália ou até Suíça, são alguns dos exemplos que damos, de entre tantos outros que poderiam ser dados, e onde trabalhadores madeirenses laboram, encontrando-se em situações vulneráveis, devido à paragem económica que afetou as suas atividades", disse, acrescentando que importa também salientar "as formas tão distintas e com condições sanitárias tão díspares com que cada nação tem enfrentado a pandemia, o que agudiza a preocupação não só dos emigrantes e das suas famílias, mas também dos governantes que, na Região, continuam a acompanhar a situação".

Carlos Fernandes considera, por isso, "fundamental aprofundar o acompanhamento e o conhecimento das nossas comunidades, trabalho, esse, que tem sido levado a cabo pelos nossos Conselheiros das Comunidades Portuguesas".

Da parte do Governo Regional da Madeira, adiantou, "temos registado, igualmente, através da Direção Regional das Comunidades e Cooperação Externa, o acompanhamento, o empenho e solidariedade necessários para com madeirenses e descendentes espalhados pelo mundo".