• bannerSitePSDM3jan2020.jpg

Decorreu hoje, na Assembleia Legislativa da Madeira, a instalação das comissões especializadas parlamentares para a XII legislatura.

No final, questionado pelos jornalistas, o líder do Grupo Parlamentar do PSD lembrou quais são os objetivos do PSD para os próximos anos, referindo que passam pela capacidade legislativa e pelo acompanhamento e fiscalização do trabalho do Governo Regional. "Também cabe ao PSD fazer esse papel, não só à oposição, e exigir que aquilo que é o mandato da população seja cumprido pelo Governo Regional, através do seu programa, em primeira instância e, posteriormente, nos orçamentos regionais e no PIDDAR, que irão traduzir aquela que é a vontade política do Governo do PSD e do CDS", disse.

Jaime Filipe Ramos salientou ainda que existe um acordo entre dois partidos para governar e para um mandato de quatro anos, sendo, por isso, expectável que tudo funcione "com normalidade" durante este período. "É isso que nós esperamos e da parte do PSD vamos cumprir, como já o dissemos, e vamos fazer com que esta Legislatuta seja feita com estabilidade porque isso é que fundamental para a população. O nosso grande desígnio é criar condições para manutenção deste mandato durante quatro anos e é nisso que o Grupo Paralmentar está empenhado".

Na discussão parlamentar, o líder da bancada social-democrata disse esperar um "debate com dignidade, com respeito mútuo, com ideias e com projetos", com a apresentação de "alternativas" por quem as diz ter, e, da parte da maioria, a capacidade de defender aquele que foi o programa eleitoral, assim como o programa de Governo, e a consistência que será necessária para um Governo de quatro anos.

"O PSD tem vindo a reforçar a importância do Parlamento e vamos continuar a fazê-lo. Nós entendemos que esta é a casa da democracia, é aqui que se discute, é aqui se debate e é aqui que se define aquele que é futuro da Região para os próximos quatro anos."