• bannerSitePSDM3jan2020.jpg

Apesar do embargo imposto pela Câmara Municipal do Funchal, que obrigou à suspensão das obras durante 17 meses, a 'Ponte Nova' está praticamente concluída, afirmou hoje o deputado Rui Abreu, numa conferência de imprensa realizada pelo Grupo Parlamentar.

O deputado salientou que na origem desse embargo estiveram motivos "meramente político-partidários", com o intuito de "prejudicar o Governo", já que o projeto que foi executado é "exatamente o mesmo que a Câmara embargou há cerca de um ano e meio".

Rui Abreu salientou que esta decisão da Câmara Municipal do Funchal dificultou o trânsito e a vida dos automobilistas e peões, em particular os que são comerciantes ou moradores daquela zona, mas de uma forma geral todos os que circulam diariamente nas ruas 31 de Janeiro e 5 de Outubro, as quais, por via do embargo, ficaram condicionadas a uma faixa.

"Logo que foi permitido, o Governo, num mês e meio, concluiu os trabalhos e contribuiu de forma decisiva para a melhoria do trânsito na cidade do Funchal, ao contrário do que tem feito a Câmara", disse.

Além da recuperação da 'Ponte Nova', o Governo Regional fez ainda um importante investimento nas Ruas 31 de Janeiro e 5 de Outubro, com a repavimentação integral destas duas vias, entre a zona baixa da cidade e os Viveiros.

"Isto significa que o Governo investe não só nas câmaras que são presididas pelo PSD, mas em todas as câmaras sem exceção", adiantou Rui Abreu.