• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
  1. O PSD/Madeira congratula-se com a votação favorável hoje expressa, na Assembleia da República, que vai de encontro às pretensões da Região e ao que o PSD sempre defendeu, desde a primeira hora, reivindicações essas que, mais do que legítimas, eram justas e essenciais à resposta que é preciso garantir, desde já, à população da Madeira e do Porto Santo. Enaltece, igualmente, a circunstância das duas propostas Social-democratas terem sido aprovadas pela larga maioria dos Partidos, à exceção do Partido Socialista.

  2. Esta é, aliás, mais uma importante vitória para a Madeira e uma pesada derrota para o Partido Socialista, que insiste em continuar a votar contra os Madeirenses, contra a Autonomia e contra uma Região que é alvo de um tratamento vergonhoso, injusto e desigual, evidente para todos os Portugueses, apenas e tao só por razões e argumentos político-partidários.

  3. O PSD/Madeira sublinha, mais uma vez, a tenacidade e a capacidade que o PSD demonstrou em todo este processo, lembrando que foi o PSD que avançou para a apresentação destas duas propostas no parlamento nacional (dada a falta de resposta do Governo da República, há cerca de três meses), que foi graças à insistência e à urgência que o PSD afirmou que esta discussão e votação tiveram lugar esta semana e que, finalmente, foi graças ao PSD que a Madeira, finalmente, vê aprovada a possibilidade de reforçar as respostas sociais e económicas que são inadiáveis, nesta altura, às famílias e às empresas, respostas essas que, até hoje, deu sozinha e sem qualquer solidariedade ou apoio do Estado.

  4. O PSD/Madeira reconhece esta fundamental votação para que a Região possa, efetivamente, cumprir com as suas respostas sociais e económicas, tendo a possibilidade de recorrer, assim, ao endividamento e de afetar as verbas ora adiadas, do PAEF, a necessidades e apoios que são urgentes. Necessidades essas que, para o PS, poderiam esperar para ser colmatadas através da aprovação do Orçamento suplementar, daqui a dois ou três meses.

  5. Ficou mais uma vez demonstrado que o Partido Socialista e seu Governo mantêm a mesma obsessão de estar contra a Madeira, de agir com dois pesos e duas medidas e de tudo fazer para prejudicar uma Região que, sendo portuguesa, não sente, a nenhum nível e mesmo nas circunstâncias mais difíceis, qualquer espécie de resposta ou ajuda nacional.

O Secretário-geral do PSD/Madeira

José Prada