• bannerSitePSDM3jan2020.jpg

Há muito que o PSD/Porto Moniz vem denunciando a ausência do presidente da Câmara sendo que esse facto fica hoje publicamente comprovado na notícia onde aquele ataca o sector da agricultura, com argumentos completamente desfasados da realidade. 

Assim o PSD/Porto Moniz, que anda no terreno e conhece a realidade do concelho, esclarece a população que o presidente ausente: 

1- Desconhece a realidade do concelho quando não se refere à requalificação da lota do porto do Porto Moniz,

2- Desconhece a realidade do concelho quando não se refere às obras da estação zootécnica, que deveriam ser motivo de orgulho, pois em muito vem beneficiar o concelho. A recuperação de um ex libris do concelho que, se o Governo Regional tivesse de esperar pela autarquia, nunca seria realizado, já que o seu presidente nunca emitiu, até hoje, o parecer solicitado.

3-  Desconhece a realidade do concelho quando não fala sobre os 7 investimentos aprovados pelo PRODERAM no valor de €1 715 822,20 e que até hoje a taxa de execução é 0%, revelando, por parte da Câmara, desorganização e fraca capacidade de realização, com a agravante das verbas afetas àquelas obras não poderem ser afetas a outras. Não sabem fazer nem deixam os outros fazer.

4- Desconhece a realidade do concelho quando não se refere à distribuição de raticida aos agricultores;

5- Desconhece a realidade do concelho quando não se refere às obras realizadas no recinto da feira agro-pecuária, que em muito têm vindo a dignificar aquele espaço.

6- Desconhece a realidade do concelho quando não se refere aos apoios à produção através do Poseima e do Posei;

7- Desconhece a realidade do concelho quando não se refere ao apoio aos factores de produção, com a entrega de cheques aos agricultores, numa cerimónia onde este presidente também participou, cumprimentando com o chapéu alheio.

8- E Desconhece a realidade do concelho quando omite, demagogicamente, que as obras de reparação das câmaras frigoríficas do mercado abastecedor já estão em curso.

Posto isto, o PSD/ Porto Moniz sublinha que:

1- Provocar os agricultores é ter os caminhos agrícolas municipais num estado lastimável;

2- Provocar os agricultores é apresentar uma taxa de execução da rúbrica agricultura de 0% em 2018, quando o saldo da gerência foi de cerca de 1 milhão de euros ( havia dinheiro mas agricultura não foi claramente uma prioridade para o Sr. Presidente )

3- Provocar os agricultores é ter o teleférico das Achadas da Cruz grande parte do tempo inoperacional, impedindo o acesso mais rápido dos agricultores aos seus terrenos. 

E importa, por fim, reiterar que o concelho do Porto Moniz é provavelmente aquele onde há mais investimento, per capita, no sector da agricultura, sendo, por isso, ainda mais lamentáveis estas declarações, por parte de um presidente que, neste momento, esta bem mais interessado e preocupado com o projeto regional do seu partido do que com as necessidades do seu concelho.

O Presidente da Concelhia do PSD/Porto Moniz
Nélio Rodrigues