• bannerSitePSDM3jan2020.jpg

Os deputados do PSD/M na Assembleia da República apresentaram hoje, o balanço do trabalho desenvolvido ao longo do mandato, de uma forma inovadora com recurso a uma publicação que para além de estar disponível em papel, está também disponível através de formato digital e acessível por telemóvel através de um QR CODE.

Sara Madruga da Costa explicou que a publicação foi feita com " o propósito de oferecer de forma transparente, inovadora e dinâmica" o trabalho desenvolvido na Assembleia da República.

“Durante quatro anos demos o nosso máximo para honrar o voto de confiança que recebemos e para representar da melhor forma a Madeira no parlamento nacional”, afirmou a deputada Sara Madruga da Costa, numa conferência de imprensa, realizada na sede do PSD/M.

A deputada salientou que a atuação dos três representantes do PSD/M centrou-se “na defesa acérrima da Madeira”, não hesitando mesmo quando tiveram de confrontar a direção nacional do nosso partido colocando o interesse dos madeirenses e porto-santenses em primeiro lugar.

“Ao contrário de outros Deputados madeirenses, nós, os Deputados do PSD/Madeira estivemos sempre, mas mesmo sempre do lado da Madeira na Assembleia da República”, disse, lembrando que essa posição lhes valeu, inclusive, sanção disciplinar do partido, ao nível nacional.

“Nós nunca nos limitámos, como os outros Deputados eleitos pela Madeira a seguir os ditames partidários nacionais. Escolhemos ficar sempre do lado dos madeirenses e dos porto-santenses.”

Sara Madruga da Costa referiu que, durante esta Legislatura, os deputados do PSD/M colocaram no centro do debate político nacional questões importantes como o financiamento do novo Hospital da Madeira, a revisão dos juros da divida ou o ferry, tendo terminado no último plenário “com uma grande vitória do PSD, a aprovação de um novo regime jurídico do subsídio social de mobilidade, com o qual os residentes e os estudantes pagarão, no ato da compra e venda do bilhete, 86 e 65 euros”.

Ao longo do mandato, acrescentou o PSD/M conseguiu também fazer aprovar várias matérias importantes para a nossa Região, em áreas diversas, como na agricultura, na educação, na saúde, na cultura e no registo de navios.

“Conseguimos pela primeira vez que os artistas madeirenses pudessem aceder a apoios nacionais e à internacionalização, conseguimos fazer aprovar um regime específico para a agricultura familiar da Madeira, a redução de impostos, a redução do IVA no mel-de-cana e do IEC para a sidra”, recordou a deputada.

Isto além da aprovação de um subsidio de insularidade para todos os funcionários da Universidade da Madeira e uma majoração no IRS para as famílias dos estudantes que frequentem estabelecimentos de ensino superior na Região.

Nestes últimos quatro anos, o PSD/M também reivindicou a aquisição de equipamentos imprescindíveis para a Madeira, como o radar meteorológico, detetores de trovoadas, e novos equipamentos para a deteção de ventos na Madeira, assim como melhores carreiras e condições para a PSP, GNR, Guardas Prisionais, Funcionários e magistrados judiciais, SEF, Alfândega, Polícia Judiciária e RTP-Madeira e Universidade da Madeira.

Para além de uma melhor ADSE na Madeira, a regularização dos atrasos nos reembolsos e o alargamento da cobertura da rede de prestadores convencionados. Tudo isto, sem esquecer das nossas comunidades e dos portugueses a residir na Venezuela e no Reino Unido.

“Denunciámos várias discriminações do Governo da República em relação à Região e exigimos o pagamento de dívidas. Lutámos sempre pela nossa Região, contra toda e qualquer discriminação do Governo Central”, reforçou Sara Madruga da Costa, sublinhando que esta ação “foi decisiva para a defesa da Madeira na República”.

Ao todo, foram apresentadas mais de 1.600 ações na República, realizadas 940 audições, mais de 400 iniciativas, 182 intervenções em plenário e 96 propostas de alteração ao Orçamento do Estado.

Foram também realizadas audições diversas e inúmeras reuniões com os serviços da República e com outras entidades.

Tudo isto, salientou, pode ser consultado na publicação online, na qual, e através de QR Code, também podem ser acedidos os vídeos e textos do trabalho realizado.
“Ao longo do mandato deixámos uma marca, uma marca de trabalho, de persistência e luta na Assembleia da República - a marca Madeira.

Hoje, estamos aqui a prestar contas, na certeza de que o PSD/Madeira continuará a lutar no futuro contra o centralismo e pela defesa da nossa Autonomia, porque para nós todos os dias são e continuarão a ser dias de Autonomia Sempre.”