• slideCampanha3.jpg
  • slideCampanha2.jpg
  • slideCampanha7.jpg
  • slideCampanha4.jpg
  • slideCampanha5.jpg
  • slideCampanha6.jpg

O deputado Paulo Neves está esta semana em Londres, inserido numa Delegação da Assembleia da República, onde não só contactou com a comunidade madeirense, como se reuniu com a Cônsul de Portugal e com alguns responsáveis europeus relativamente à questão do Brexit.

O deputado referiu que tem ouvido imensas queixas sobre o funcionamento do Consulado de Portugal em Londres, relacionadas, sobretudo, com os atrasos na emissão do Cartão de Cidadão, dos passaportes, registos e telefones (no âmbito do call center), tendo aproveitado esta deslocação para visitar as instalações daquele serviço e também para apurar a situação junto da cônsul e do vice-cônsul.

Neste encontro, Paulo Neves manifestou a sua "insatisfação" pela falta de meios humanos e tecnológicos, salientando que o Governo da República foi, por diversas vezes, alertado por si próprio para a existência dessas dificuldades, resultantes do aumento da procura da comunidade devido o Brexit.

Da parte da cônsul, o deputado recebeu a informação de que este é de facto "um posto consular sob pressão", uma vez que se registou um aumento substancial da procura, garantindo, no entanto, que "os principais problemas estão a ser ultrapassados" e que, ainda neste mês, será aberto um 'open space' com 16 balcões para o atendimento à comunidade, esperando-se, por isso, "uma mudança para melhor".

Paulo Neves aproveitou ainda para reforçar o pedido de atenção à comunidade madeirense, que é uma comunidade jovem e trabalhadora e que precisa ser acompanhada, lembrando que não há portugueses de primeira nem de segunda e os emigrantes são, efetivamente, portugueses de primeira.

Outro objetivo desta vista foi o de perceber a situação e o impacto do Brexit. Para o efeito, o deputado reuniu-se com representantes da Comissão de Amizade Portugal-Reino Unido, da Comissão do Brexit do Parlamento Europeu e da Comissão dos Assuntos Europeus da Câmara dos Lordes. "É importante ouvir a opinião deles porque o Brexit tem complicações em Portugal e na Madeira", disse, salientando que é um assunto que interessa não só a quem já está emigrado em Londres como também aos que possam vir a emigrar e à comunidade inglesa que reside na nossa Região.

O terceiro ponto focado foi o das relações comerciais. Paulo Neves salienta que existe uma ligação muito grande entre a Madeira e o mercado inglês, ao nível do turismo regional, já que é um dos principais mercados emissores de turistas, defendendo o estabelecimento de um acordo relativo às ligações aéreas. Além deste aspeto, afirmou ser importante salvaguardar as relações comerciais relacionadas com os produtos, como é disso exemplo o Vindo Madeira.

Nesta visita, o deputado reuniu-se também com o embaixador de Portugal.