• bannerSitePSDM3jan2020.jpg

A proposta de alteração do PSD ao regime jurídico do exercício da atividade de segurança privada armada a bordo de navios que arvorem bandeira portuguesa e atravesse áreas de alto risco de pirataria acabou de ser aprovada por maioria com os votos a favor do PSD, PS e CDS, contra do PCP e abstenção BE, na 1ª Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias.

Numa primeira reação, a deputada Sara Madruga da Costa, membro efetivo da referida Comissão, destacou "esta importante vitória para a nossa Região. "A Madeira ganhou porque foi aprovada a proposta que melhor defende os seus interesses e o Registo Internacional de Navios da Madeira (Mar), que é a proposta apresentada pelo PSD", afirmou.

A deputada salientou que "houve o bom senso do PS, através do deputado madeirense Carlos Pereira no sentido de viabilizar a proposta do PSD, em detrimento da do Governo, que não defendia os interesses da nossa Região".

"Esta é mais uma vitória da Madeira e do PSD", adiantou Sara Madruga da Costa, sublinhando que, com esta aprovação, resolve-se mais um entrave que existia até esta data no Registo de Navios da Madeira ao se permitir maior flexibilidade e o reconhecimento de empresas de segurança privada a bordo com recurso a armas e munições que não sejam portuguesas".