• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
A deputada sara Madruga da Costa confrontou o Ministro da Administração Interna, na última audição regimental, com os anúncios efetuados desde 2018 sobre a construção de novas esquadras da PSP na Madeira, referindo que "já estamos em 2019 e ao contrário do que o Governo se comprometeu ainda não avançaram no terreno as obras para a construção das novas esquadras da PSP na Ponta do Sol, no Porto Santo e em Santa Cruz."
 
Para Sara Madruga da Costa, "é quase impossível tendo em conta os impasses na escolha do terreno para a construção da esquadra da PSP na Ponta do Sol e as fases dos procedimentos em que se encontram as novas esquadras da PSP do Porto Santo e de Santa Cruz que as obras nas referidas esquadras avancem no terreno em 2019 e antes do final da legislatura.
 
Ao que a secretária de Estado, Isabel Oneto, respondeu dizendo que "a lei de programação de infraestruturas não foi concebida para ser feita em 2019 e prossegue até 2021" . Para além que, de acordo com a secretaria de Estado, " é necessário acordo com as respetivas autarquias para que o Governo possa avançar e lançar os concursos para os respetivos projetos de execução. "
 
A deputada social-democrata relembrou ainda que o Governo da República não conseguiu resolver e consagrar durante esta legislatura um subsídio de insularidade aplicável a todos os agentes da PSP nas Regiões Autónomas.
 
Elogio ao Governo Regional

Nessa mesma sessão, a deputada registou com agrado os elogios do Ministro da Administração Interna relativamente à "forma como o Serviço Regional da Proteção Civil da Madeira tem vindo a responder às situações de catástrofe"."Não são todos os dias que ouvimos elogios do Governo da República ao Governo Regional da Madeira", referiu, no início da sua intervenção.

Sara Madruga da Costa sublinhou o elogio do Governo da República na Assembleia da República e concluiu que "o serviço regional é realmente um bom exemplo na proteção civil".