• bannerSitePSDM3jan2020.jpg

Os deputados do PSD/M na Assembleia da República não votaram no texto final relativo à recuperação do tempo integral dos professores. Sara Madruga da Costa, Rubina Berardo e Paulo Neves, retiraram-se do hemiciclo durante a votação, indo em rota de colisão com o grupo parlamentar que integram, que optou pelo chumbo à iniciativa.

Ao JM, o deputado Paulo Neves justificou esta decisão por uma questão de "coerência", salientando que não é por atravessarem o Atlântico que os deputados da Madeira, pelo menos os do PSD, vão deixar de defender aquilo que defendem para a sua Região, onde cerca de seis mil professores vão recuperar a totalidade do tempo de serviço congelado.

"A nossa disciplina de voto é para com o PSD/M e para com os madeirenses", disse.