• bannerSitePSDM3jan2020.jpg

O deputado Paulo Neves deu entrada, na Assembleia da República, de um requerimento, no qual são colocadas questões ao Ministro das Infraestruturas e Habitação sobre os preços das passagens aéreas para a Madeira na TAP e a influência da aplicação da 'Taxa de Combustível' nos mesmos.

"Segundo noticiado pela RTP-Madeira, no passado dia 4 de maio, a TAP terá passado a aplicar a ‘Taxa de Combustível’ também nos voos domésticos, ou seja, nos voos de/para a Madeira e Açores. Ainda, segundo a mesmas notícias, a empresa terá justificado a subida pela «contínua escala dos preços dos combustíveis» a nível mundial, aumentando a sobretaxa de combustível em três euros nos voos para a Europa e em 15 euros nos voos intercontinentais, devido à «contínua escala dos preços dos combustíveis»", disse o deputado, citando fonte da empresa.

Paulo Neves refere que "a notícia gerou, obviamente, preocupação na Região, já sujeita, atualmente, a um nível de preços considerado altamente especulativo e excessivo".

O deputado salienta que, "sendo o Estado português - por decisão deste governo - acionista com voto de qualidade na transportadora aérea, não pode ser alheio a esta situação".

Face a este anúncio por parte da TAP, o PSD quer saber se o Governo tem conhecimento desta situação na TAP, se esta taxa incidir realmente sobre os voos domésticos e se há algum reflexo nos preços dos bilhetes a suportar pelos habitantes das Regiões Autónomas como a notícia indicava.