• bannerSitePSDM3jan2020.jpg

Sara Madruga da Costa afirmou hoje que a Madeira é "também um exemplo, ao nível nacional, no que diz respeito à valorização da carreira dos técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica".

A deputada reuniu-se, na sede do PSD/M, com os responsáveis da Associação dos Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica da Madeira, salientando que, "ao contrário do Continente, onde ainda na sexta-feira passada assistimos a uma manifestação, nas Portas da Assembleia da República, de cerca de 3.600 profissionais desta carreira profissional, que protestavam contra o Governo, na Madeira, o Governo Regional está em vias de resolver a contagem do tempo de serviço destes profissionais, como fez com os professores"

Sara Madruga da Costa sublinhou que este "é um exemplo muito concreto e de grande importância" e que revela que temos um "Governo Regional que valoriza, efetivamente, a Autonomia e utiliza Autonomia para resolver os problemas concretos das pessoas e até de carreiras que são nacionais".

Já o governo socialista, acusou, "continua a prometer o descongelamento das carreiras, por exemplo dos professores, dos enfermeiros, dos funcionários judiciais, dos guardas prisionais, dos agentes da PSP, e nada faz".

A deputada considera que é "curioso" o facto de estarmos "perante um governo socialista, ou seja, um governo de esquerda, que é incapaz de resolver os problemas dos trabalhadores, é incapaz de resolver os problemas das carreiras profissionais, é incapaz de se sentar às mesas das negociações e de resolver os problemas destes profissionais".

"Felizmente, a Autonomia tem sido utilizada na Região a favor do descongelamento das carreiras e a favor da resolução dos problemas destes profissionais", disse Sara Madruga da Costa, acrecentando que lhe foi transmitido pela Associação dos Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica, nesta reunião, a importância da contratação, que foi anunciada pelo Governo Regional, de cerca de 50 profissionais desta área na Região, sendo "mais uma forma de valorizar esta carreira na Madeira".