• bannerSitePSDM3jan2020.jpg

Sara Madruga da Costa reagiu à correção da Resolução do Conselho de Ministros sobre o financiamento do Hospital da Madeira, publicada hoje em Diário da República “lamentando que o Governo da República tenha demorado mais de dois meses para corrigir a Resolução do Conselho de Ministros sobre o financiamento do Hospital da Madeira e que o tenha feito só agora e já após a aprovação do Orçamento do Estado para 2019”.

“É caso para dizer que o que nasce torto, tarde ou nunca se endireita, e esta Resolução do Hospital da Madeira nasceu torta, referiu Sara Madruga da Costa para quem "a correção publicada hoje no Diario da República é a prova de que o PSD tinha razão quando, em outubro, os deputados social-democratas na Assembleia da República exigiram ao Governo da República a sua imediata correção no sentido da inclusão do IVA, referindo na altura ser incompreensível que o Governo da República não tivesse contemplado o IVA".

Contudo, para Sara Madruga da Costa, "o Governo da República continua a insistir e a persistir num grave e inaceitável erro, ao continuar a querer fazer contas com o Hospital Dr Nelio Mendonça e com o Hospital dos Marmeleiros, património que não é da Republica, situação esta que não aceitamos e por isso vamos novamente exigir na Assembleia da República ao Governo que corrija novamente a Resolução do Conselho de Ministros eliminando qualquer referência ou cálculo tendo por base estas duas unidades hospitalares”.

Sara Madruga da Costa explicou que o PSD tudo fará para continuar a pressionar o Governo da República a cumprir com a palavra dada e com o compromisso assumido do financiamento de 50%, compromisso este que nunca ficou sujeito a nenhuma condição ou a qualquer encontro de contas com património da Região”.