• bannerSitePSDM3jan2020.jpg

O deputado Paulo Neves acusou o ministro do Planeamento de fazer chantagem ao governo da Madeira quando mistura a questão dos juros da dívida com a da mobilidade.

Numa intervenção na Assembleia da República, o deputado madeirense perguntou ao ministro Pedro Marques se “será desta que o governo do PS vai respeitar as decisões soberanas dos parlamentos da República e da Madeira que aprovaram um novo sistema de subsídio de mobilidade mas que o governo da República não respeita” acrescentando se “será também neste novo ano político que o governo central irá impedir que os madeirenses continuem a adiantar dinheiro ao Estado no subsídio de mobilidade?”

Paulo Neves afirmou no entanto que também não devem ser as companhias aéreas a adiantar verbas ao Estado e sugeriu ao ministro do Planeamento que analise aquilo que está a ser feito pelo governo da Madeira em relação aos estudantes. “Um exemplo a seguir pelo governo da República”.

Intervenção