• Capa_abril_Site-100.jpg

A deputada à Assembleia da República Sara Madruga da Costa reuniu no Porto Santo com as funcionárias judiciais.

Uma das questões que carecem de solução e que serão novamente colocadas pela deputada à Ministra da Justiça, no âmbito da discussão na especialidade do Orçamento do Estado que agora se inicia na Assembleia da República, prende-se com a necessidade de consagrar, a dupla insularidade para os funcionários judiciais do Porto Santo.

Para Sara Madruga da Costa esta pretensão “é da mais elementar justiça, o subsídio de residência que neste momento já é atribuído os funcionários judiciais colocados em Santa Maria, na dependência do Ministério da Justiça, deve ser alargado aos funcionários judiciais do Porto Santo”.

“Este subsídio destina-se a minimizar os custos da dupla insularidade e o Governo da República tarda em consagrá-lo e em repor a igualdade”, referiu a deputada social-democrata.