• bannerSitePSDM3jan2020.jpg

A deputada à Assembleia da República Sara Madruga da Costa esteve hoje no Santo da Serra com a Associação de Produtores de Sidra da Madeira.

“A reunião com a Associação de Produtores de Sidra e a visita a uma das cerca de 90 explorações permitiu constatar a injustiça criada em 2017 pelo Orçamento do Estado do PS, do BE e do PCP”, referiu a deputada madeirense.

De acordo com Sara Madruga da Costa, “em 2017 e pela primeira vez, os produtores de sidra foram obrigados a pagar um imposto especial de consumo e a cumprirem com obrigações fiscais.

Este novo imposto e a burocracia em torno destas novas obrigações criam grandes dificuldades aos produtores de sidra madeirenses e põe em causa a subsistência da atividade na Região. “

“Esta é uma das muitas matérias que pretendemos ver corrigida no próximo Orçamento do Estado, por isso vamos apresentar uma proposta de alteração na Assembleia da República que isente os produtores de Sidra deste imposto e os equipare aos pequenos produtores de vinho, isentando-os do cumprimento de obrigações fiscais. "

Sara Madruga da Costa referiu que, “infelizmente, este governo socialista não é de confiança, promete e não cumpre".

Lembrou a questão do novo Hospital: "Na quinta-feira passada, exigimos ao Primeiro Ministro que honre o compromisso assumido com os madeirenses de financiamento de 50% do Hospital da Madeira e corrija a decisão e a resolução do conselho de ministros antes da aprovação do Orçamento”.

 

Documento Produtores OE2019

Apresentação da APSRAM