• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Sexta, 9 Junho 2017

Foi hoje aprovado, na generalidade, na Assembleia da República, o projeto de Proposta de Lei que concede o “Apoio extraordinário à habitação a todas as famílias afetadas pelos incêndios de agosto de 2016 na Região Autónoma da Madeira”. 

O diploma, da autoria do PSD/M, chegou a S. Bento depois de ter sido aprovado por unanimidade no Parlamento Regional, a 26 de janeiro deste ano. Hoje, na Assembleia da República, recebeu a aprovação de todos os grupos parlamentares, com exceção do PS que se absteve.

A defesa da proposta, por parte do PSD, coube à deputada Sara Madruga da Costa que criticou a atuação dos deputados madeirenses do PS e do BE, salientando que, “um ano depois dos incêndios que ceifaram vidas e destruíram casas na ilha da Madeira, ainda não chegou um único tostão do Estado para a reconstrução e reabilitação das habitações”.

A deputada do PSD/Madeira sublinhou que, em circunstâncias normais, “não teríamos a discussão desta iniciativa”, porque “este assunto já estaria resolvido”. “Podem dizer o que quiserem, podem falar nos números que quiserem, a verdade é que, um ano depois dos incêndios, ainda não chegaram as verbas para a habitação e, por isso, é que este assunto não está resolvido”, disse, acusando os deputados do PS e do BE da Madeira de chegarem a Lisboa e fazerem “tábua rasa da Autonomia e das suas instituições”, aproveitando “a oportunidade para fazer politiquice”.

“É bom dizer que o anunciado dinheiro do Estado que chegou à Região foi curiosamente três milhões de euros para a Câmara Municipal do Funchal, que continuamos sem saber onde foram utilizados.”
Sara Madruga da Costa salienta que, um ano depois, ainda não chegou à Região o apoio do Estado para que as famílias possam reconstruir as suas casas e os que estão previstos continuam a deixar 30% dos afetados de fora.
No entanto, ressalvou, há quem não resista em “colocar cartazes a torto e a direito e depois corre-lhe mal”. “Já correu mal com o anúncio do financiamento do Hospital e agora correu-lhe mal outra vez com este cartaz a dizer que “financiaram os incêndios”, colocado o ano passado, quando um ano depois ainda não chegaram as verbas”, denunciou Sara Madruga da Costa, dirigindo-se ao deputado e líder do PS/Madeira.
“É por isso que o sr. Deputado é forçado a insistir nesta narrativa que está resolvido porque já anunciou o ano passado e a situação ainda não está resolvida”, afirmou.
A deputada lembrou que esta é uma vontade dos madeirenses, expressa com a aprovação, na Assembleia Legislativa da Madeira, do referido Projeto de Proposta de Lei, sem que obtivesse nenhum voto contra de nenhuma das forças políticas regionais que também estão representadas em S. Bento.