• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Segunda, 19 Dezembro 2016

O PSD denunciou hoje o incumprimendo por parte da Câmara Municipal do Funchal do direito da oposição.

Numa conferência de imprensa, realizada junto ao edifício da autarquia, a vereadora Carolina Silva alertou para a ausência de resposta do executvo camarário aos requerimentos apresentados pelos autarcas social-democratas. "Tratam-se de informações que deviam ser públicas e que deviam estar até acessíveis a todos", afirmou Carolina Silva, dando especial enfoque aos dados que se referem a programas e políticas sociais.

A vereadora salientou que o PSD pretende trabalhar esses dados e verificar de que maneira poderá ajudar a melhorar essas políticas. "Não nos podemos esquecer que o PSD é o grande partido da oposição dentro da Câmara Municipal, tem apresentado trabalho e resultados, e queremos fazer mais e também dar mais à população do Funchal", disse.

Contudo, segundo a vereadora, este "silêncio" por parte do Executivo, "sem qualquer justificação", embate nesses objetivos do PSD. "Falamos aqui do princípio da transparência, falamos do princípio da informação, que, neste momento, não estão a ser cumpridos", adiantou, salientando que esta atitude não ajuda nem à boa gestão da câmara nem à oposição. "Quem perde no fim não somos só nós, mas a própria população do Funchal, que não sabe estas informações que são tão necessárias para o nosso trabalho."

Entre os dados solicitados pelo PSD, encontram-se os que se referem aos apoios concedidos através dos programas sociais. Alguns dos requerimentos já foram entregues há cerca de um mês, ultrapassando em muito o prazo reconhecido no direito à oposição, ou seja, 10 dias.