• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Domingo, 9 Outubro 2016

O deputado Joaquim Marujo acusou hoje a Câmara Municipal de Santa Cruz que não apostar na formação desportiva dos jovens, ao recusar-se a apoiar as coletividades do concelho nos últimos três anos. "Havia uns apoios iniciais que ainda vinham da vereação do PSD na Câmara de Santa Cruz, que foram retirados quando esta vereação chegou com a promessa de fazerem um novo regulamento e com esse novo regulamento apoiarem as associações do concelho", afirmou, acrescentando que este foi apresentado em outubro de 2015 e previa que as candidaturas fossem apresentandas até 15 de setembro. "Ou seja, criaram a espetativa que no ano passado teriam apoios já no ano de 2016, desde que o regulamento fosse aprovado, foram empurrando a situação do regulamento, passou o prazo de apresentação das candidaturas e todas as associações e coletividades desportivas durante o ano de 2016 não tiveram qualquer apoio."

Segundo Joaquim Marujo, este ano as associações começaram a apresentar as candidaturas, mas estão a ser notificadas no sentido de que esses apoios não irão existir igualmente neste ano.  Os argumentos usados, salientou, é o facto de a Câmara estar ainda sob o PAEL e também de não estar orçamentado esse apoio. Nesta ordem de ideias, o deputado refere que há duas perguntas que têm de ser feitas. A primeira é se a Câmara está ou não ainda sob o PAEL, e mesmo estando se não poderia apoiar as instituições desportivas e outras, a segunda é se o orçamento para 2017 está aprovado e ninguém sabe. "Se já está aprovado não tem as receitas lá dentro, se ainda não está aporvado poderiam inserir as receitas para 2017 e poderiam apoiar as coletividades."

Para Joaquim Marujo a verdade é que a "vereação JPP não quer é apoiar as coletividades", não passando tudo isso de "subterfúgios".

Curiosamente, não havendo dinheiro para as coletividades, há dinheiro para pagar meio milhão de euros a um escritório de advogados do ontinente, apesar de ter apoio jurídico dentro da própria Câmara, adiantou, referindo que esta vereação "tem as prioridades trocadas".

Joaquim Marujo lembrou ainda que o Clube Juventude de Gaula esteve privado dos treinos no campo de Gaula durante algum tempo devido a dívidas da Câmara de Santa Cruz à Associação de Futebol da Madeira, o que obrigou a uma intervenção do Governo Regional, levando a que o campo seja atualmente da propriedade do Executivo Regional. Uma decisão que possibilitou o regresso à normalidade na formação dos jovens por aquela coletividade.