• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Terça, 4 Outubro 2016

O PSD - Madeira denunciou a discriminação que o actual presidente da Câmara Municipal de Machico (CMM) faz às juntas de freguesia em função da cor política, numa iniciativa que decorreu hoje no Largo do Município deste concelho.

Élvio Encarnação realçou a importância do papel das juntas de freguesia, visto ser o órgão autárquico que está mais perto das populações, e que por isso conhece melhor a realidade dos munícipes, estando mais apto a responder aos anseios das pessoas.

Ao contrário do seria esperado, o presidente da CMM não está ao lado da população, pois durante alguns anos não atribuiu qualquer apoio financeiro às juntas de freguesia, e quando apoiou beneficiou mais as freguesias socialistas. O presidente da concelhia de Machico, lembrou que o PSD enquanto poder autárquico chegou a apoiar as freguesias do concelho em cerca de 80 mil euros num só ano, enquanto a atual Câmara atribuiu apenas 90 mil euros em três anos.

A discriminação abrange também os funcionários municipais. Os trabalhadores que são colocados na CMM por via do Instituto de Emprego têm sido afetos a juntas de freguesia da cor socialista, garantiu Élvio Encarnação. Já as freguesias do PSD não têm a possibilidade de se socorrer esses funcionários.

O edil machiquense não está ao lado das pessoas do concelho garantiu o PSD. Para estar com as pessoas há que dotar as juntas de freguesia de todos os meios disponíveis, de todo o apoio que é necessário para responder aos anseios da população, concluiu Élvio Encarnação