• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Sexta, 30 Setembro 2016

O endividamento familiar foi o tema de uma conferência realizada hoje na sede do PSD/Santo António, que teve por orador o diretor do Santander Totta. Vítor Calado sublinhou que para, muitas famílias, o financiamento, o endividamento e o sobreendividamento "continua a ser um tema tabu", acrescentando que "quanto mais abordarmos de forma natural o tema menos problemas vamos ter no futuro".

"É importante as pessoas ficarem a pensar um bocadinho sobre tudo aquilo que as rodeia, sobre as opções financeiras que já tomaram no passado  e aquelas que ainda têm por tomar no futuro e sobretudo aquelas pessoas que já estão em situação económica e financeira difícil por excesso de endividamento poderem encontrar aqui encontrar algumas respostas ou algumas saídas para os seus problemas."

Segundo Vítor Calado, há ainda "alguma vergonha" em abordar o problema, sendo este tipo de iniciativa uma oportunidade para exporem as suas dúvidas, muitas delas ainda provocadas pela ileteracia financeira, a qual é, na sua opinião, "um dos grandes causadores da situação atual". Outra causa, poderá estar relacionada com os conceitos e valores familiares. "As coisas estão todas interligadas. Se calhar, há uns anos atrás, no caso dos nossos pais ou dos nossos avós, não recorriam tanto a financiamento, portanto não tinham tanto endividamento. Se calhar, a juventude de hoje é mais difícil de gerir, mais difícil de educar e, muitas das vezes, são os filhos que fazem muita pressão sobre os pais para outro tipo de consumos, outro tipo de bens. É uma sociedade muito mais consumista e aqui é que é preciso, de facto, lançar alguns alertas e deixar algumas pistas."

O diretor do Santander Totta salientou ainda que, muitas vezes, o problema financeiro pode levar a problemas psicológicos, sociais e familiares, sendo esta mais uma razão para a discussão desta temática.