• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Sexta, 18 Novembro 2022

O Grupo Parlamentar do PSD Madeira destacou, hoje, que a sua proposta de revisão constitucional abre caminho ao voto dos emigrantes madeirenses nas eleições legislativas regionais, realçando que esta é uma das justas reivindicações das nossas comunidades.

Após uma reunião com o Diretor Regional das Comunidades, Rui Abreu, e com conselheiros madeirenses, na Assembleia Legislativa da Madeira, o deputado Carlos Fernandes sublinhou que, com a criação de um círculo eleitoral da emigração, “o PSD continua não só a “cumprir com as nossas comunidades”, mas também com aqueles que eram os seus objetivos e com o que constava do Programa de Governo, lembrando que esta é uma reivindicação há muito ansiada pelos milhares de madeirenses que se encontram na diáspora.

Carlos Fernandes salientou que, mesmo distantes da sua terra de origem, estes emigrantes continuam a ter uma forte ligação à Madeira e devem ter o direito de participar e escolher os seus representantes políticos.

Nesse sentido, o deputado refere que o PSD se assume como o verdadeiro defensor do papel das comunidades madeirenses, ao contrário do PS, que perante esta proposta concreta, anuncia que não está disponível para discutir ou aprovar, o que revela um total desrespeito pelos nossos conterrâneos espalhados pelo Mundo.

“Da nossa parte, encaramos esta Revisão Constitucional como uma oportunidade, e não vamos abdicar de defender este direito das nossas comunidades, com o PSD o direito de voto será consagrado a todos os Madeirenses, pois para nós todos contam e ninguém ficará de fora”, disse.