• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Quarta, 1 Junho 2022

O Grupo Parlamentar do PSD apresentou um voto de congratulação, na Assembleia Legislativa da Madeira, pela atribuição do Prémio Gulbenkian Património - Maria Tereza e Vasco Vilalva ao projeto de Conservação e Restauro dos Tetos Mudéjares da Sé do Funchal, saudando todos os profissionais envolvidos neste processo, bem como, o Governo Regional pela visão e aposta no património histórico e cultural da Madeira, este caso particular, único em todo o País.

O projeto de Conservação e Restauro dos Tetos Mudéjares da Sé do Funchal foi distinguido com o Prémio Gulbenkian Património - Maria Tereza e Vasco Vilalva.

Esta distinção foi criada em 2007 e enaltece, todos os anos, um projeto de excelência na área da conservação, recuperação, valorização ou divulgação do património cultural português.

O prémio foi criado pela Fundação Calouste Gulbenkian em homenagem a Vasco Maria Eugénio de Almeida, Conde de Vilalva, também conhecido como Vasco Vilalva, mecenas ligado à área da recuperação e da valorização do património e sensível a assuntos educativos, sociais e culturais. Recebeu, em 2017, após o falecimento da Condessa de Vilalva, o nome de Maria Tereza e Vasco Vilalva.

Financiada através de Fundos Comunitários e do Orçamento Regional, a intervenção nos tetos da Sé, orçada em 1.161.228,00 euros, é bom exemplo daquela que tem sido a aposta e o investimento do Governo Regional na preservação, salvaguarda e promoção do património edificado da Região.

Fruto de um trabalho minucioso, articulado e organizado de mais de três dezenas de profissionais, entre conservadores-restauradores, carpinteiros e outros técnicos, de várias nacionalidades, a obra de Restauro dos Tetos Mudéjares da Sé do Funchal é um passaporte cultural e turístico para conceder maior visibilidade nacional e internacional à Catedral e à Região.

Mas é, igualmente, um reforço do Governo Regional no que ao percurso histórico-cultural da cidade do Funchal e da Região diz respeito, que veio contribuir para a reabilitação de todo o património arquitetónico, cultural, artístico, histórico e arqueológico da Madeira. Por outro lado, é um exercício único de cidadania que visou consciencializar a população para a riqueza do que na Madeira existe e para a importância de preservar para melhor dar a conhecer aos outros.

Aliás, ainda neste âmbito, importa salientar que a preservação e salvaguarda do património, e neste caso particular da Sé do Funchal, que fora classificado como Monumento Nacional em 1910, é igualmente uma ilustração de como bem reproduzir e executar até as políticas e as verbas europeias, melhorando a idiossincrasia cultural dos seus Estados.

Com esta intervenção, que o Prémio Gulbenkian Património - Maria Tereza e Vasco Vilalva distinguiu, a Madeira integra um circuito internacional de destaque ao nível desta técnica construtiva e contribui civicamente para que também a sua população reconheça, promova e defenda o seu património.