• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Sábado, 2 Abril 2022

Numa altura em que se inicia mais uma época de laboração da cultura da cana sacarina, o Grupo Parlamentar do PSD visitou o Engenho Novo da Madeira, na Calheta, onde o deputado Nuno Maciel aproveitou para tranquilizar os produtores, referindo que o escoamento da produção está já garantido.

“A perceção que temos é que podemos descansar os cerca de 1300 produtores regionais de cana-de-açúcar porque há condições para a compra e o escoamento de todo o seu produto”, disse, referindo que o mesmo será valorizado, uma vez que a cana este ano será paga a 30 cêntimo ao quilo, o que significa uma majoração de dois cêntimos face ao ano anterior.

O deputado sublinhou que o Governo Regional está a acompanhar a produção e a transformação e lembrou que os seis engenhos existentes na Região declararam já uma intenção de compra da cana-de-açúcar que ascende às 11 mil toneladas, recordando que a produção do ano passado foi na ordem das nove toneladas.

Nuno Maciel salientou que a procura pela cana está agora a ser maior do que a oferta disponível, uma vez que a venda e exportação do rum agrícola madeirense aumentou fruto da criação da marca “Rum da Madeira” com Indicação Geográfica definida, sendo os próprios industriais da produção agrícola que revelam que a criação da marca oficial veio ajudar na identificação do produto e aumentar a sua exportação.

O deputado acrescentou que o Rum da Madeira está, neste momento, a ser promovido no Rhum Fest Paris e lembrou que o Governo Regional promoverá também, no final deste mês, o Festival do Rum da Madeira 2022, que contará com a presença dos produtores de rum da região e com embaixadores internacionais do rum. Uma estratégia , adiantou, que traz “uma nova esperança a este sector” e garantias aos agricultores no que se refere ao escoamento da produção, com melhores preços.