• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Quinta, 3 Março 2022

“São muitos os exemplos da aposta na recuperação e preservação do património cultural levada a cabo pelo Governo Regional e hoje, ao visitarmos este espaço, procuramos exatamente dar conta de uma dessas intervenções, neste caso numa belíssima Quinta, com interesse arquitetónico enorme, do século XVIII, que representa o neoclassicismo próprio da altura, trazido em parte pelos ingleses que cá estavam e que no fundo deu origem às Quintas Madeirenses” afirmou, hoje, o deputado Adolfo Brazão, no âmbito de uma visita realizada à Quinta do Monte onde nascerá o futuro Museu do Romantismo.

Uma visita enquadrada no Roteiro de Proximidade que o Grupo Parlamentar do PSD se encontra a promover, especialmente dedicado à Cultura na Região e que, nesta quinta-feira, procurou destacar a aposta que o Governo Regional tem vindo a assumir na recuperação, preservação e valorização do Património Cultural material, aposta essa evidente nas intervenções que já foram efetuadas, nas que estão em curso e naquelas que estão planeadas e em estudo.

Lembrando que esta Quinta foi infelizmente quase destruída pelos incêndios e que a intervenção em causa visa a sua “reconstituição fiel”, que passará não só por toda a arquitetura e fachadas, mas também por todos os pormenores da sua decoração interior, Adolfo Brazão fez questão de sublinhar a importância desta recuperação, enquanto valorização da memória da Madeira. Uma memória que importa preservar e partilhar, dando a conhecer este período histórico, mas, também, lembrando figuras incontornáveis que passaram nesta Quinta, entre as quais a Imperatriz Sissi e na qual viveram Carlos I, Imperador da Áustria e Rei da Hungria e, mais recentemente, a enorme artista madeirense, que há pouco nos deixou, Lourdes Castro.

“Este é apenas um exemplo do trabalho que o Governo Regional tem feito na recuperação e conservação do nosso património”, vincou o deputado, lembrando, entre muitas outras intervenções, as criteriosas obras de reabilitação e restauro do Convento de Santa Clara ou a já concluída conservação e restauro dos tetos mudéjares da Sé do Funchal. Um trabalho que reflete o empenho e a sensibilidade que o Governo Regional tem vindo a assumir nesta área e a favor da Cultura na Região, que, segundo garantiu, é para continuar no futuro.