• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Quinta, 27 Janeiro 2022

“A nossa candidatura não foi uma candidatura de um homem só, não foi uma delegação ou embaixada da República aqui na Madeira nem tampouco tentou camuflar quem quer que fosse, desviando-se do objetivo central destas Eleições” afirmou, hoje, o cabeça-de-lista da coligação PSD/CDS “Madeira Primeiro”, Sérgio Marques, que, nesta reta final de campanha, faz questão de sublinhar o empenho e a dedicação da sua equipa “em querer servir a Madeira na Assembleia da República”.

Um espírito de equipa que, segundo reforça, caracteriza não só esta candidatura “Madeira Primeiro” como conseguiu, aliando a experiência à juventude, introduzir um cariz muito especial a toda a campanha, fortemente baseada na proximidade e no contacto direto com a população.

“Atendendo à pandemia e à responsabilidade que assumimos, desde a primeira hora, neste desafio, evitamos os ajuntamentos e os jantares e comícios que são habituais às campanhas eleitorais, mas não deixamos de passar a nossa mensagem e de fazer uma campanha que foi de intenso contacto pessoal e de esclarecimento acerca do nosso projeto político, de dias e dias passados no terreno e junto da nossa população, em todos os concelhos da Região”, frisou o cabeça-de-lista, deixando claro que é com este espírito de proximidade e de serviço à comunidade que encara, ao lado da sua equipa, a missão de representar a Madeira no parlamento nacional.

Sérgio Marques que, a este propósito, garante que a candidatura “Madeira Primeiro” nunca se esquecerá que foi eleita para defender os Madeirenses e Porto-Santenses na Assembleia da República. “Não nos iremos esquecer a quem devemos a nossa eleição e, acima de tudo, daquele que é o nosso grande e principal objetivo e que passa por sermos uma voz ativa e forte da Madeira a nível nacional”, disse, reiterando os apelos à mobilização de toda a população e à união dos Militantes para a votação do próximo domingo, dia 30 de janeiro.