• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Terça, 25 Janeiro 2022

Reiterando que a majoração dos apoios à Universidade da Madeira será uma das prioridades que a candidatura PSD/CDS “Madeira Primeiro” assumirá na Assembleia da República, o candidato Dinis Ramos relembrou, hoje, a forma como o Estado tratou este dossiê – negligenciando e prejudicando o funcionamento desta instituição – enquanto exemplo da falta de atenção e de prioridade que a República deu aos estudantes da Madeira.

“Não faz sentido mantermos, à frente dos destinos de Portugal, um Governo Socialista que ignora necessidades que diretamente influenciam a qualidade do nosso ensino e que, acima de tudo, se revelou incapaz, ao longo destes últimos seis anos, em cumprir com uma estratégia especificamente vocacionada para a juventude”, frisou o candidato, acrescentando que não é possível confiar numa governação que “não investe, não aposta nem valoriza as novas gerações, não raras vezes excluídas, discriminadas e prejudicadas nos seus direitos, conforme, aliás, sucede com os jovens Madeirenses”.

Dinis Ramos que, neste enquadramento, defende outra visão e outra capacidade de resposta, por parte da República, às necessidades dos jovens da Madeira e do Porto Santo: “É fundamental que tenhamos, na República, um Governo que não se fique pelas promessas e que assuma uma outra sensibilidade para as nossas causas, apoiando-nos a cumprir com os nossos processos de aprendizagem mas, também, garantindo que existam oportunidades de emprego e de realização, de modo a que sejamos capazes de contribuir para o próprio País”.

Candidato que, a propósito da Universidade da Madeira, não só garante a defesa de mais apoios ao seu funcionamento e o alargamento dos programas nacionais aos estudantes que frequentam este estabelecimento de ensino como reitera, conforme consta do Manifesto Eleitoral da sua candidatura, a criação de um Pólo Universitário especializado nas áreas das energias renováveis e ciências do mar, na Ilha do Porto Santo.