• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Segunda, 24 Janeiro 2022

Foi junto à Esquadra da PSP da ilha do Porto Santo que a candidata pela coligação PSD/CDS “Madeira Primeiro”, Sara Madruga da Costa, fez questão de reiterar que as melhorias que continuam infelizmente adiadas nas esquadras da Região - entre as quais as do Porto Santo - só foram anunciadas “após a insistência do PSD na Assembleia da República”, deixando claro que “aqueles que agora se preocupam com o assunto em nada contribuíram para a sua solução”.

Aliás, reforça, “é caso para perguntar onde é que andaram os deputados do PS Madeira nos últimos seis anos e, em particular, nesta última legislatura, quando António Costa prometia e recuava vezes sem conta nesta intervenção, sem que, todavia, alguma posição fosse assumida”.

“Como é que agora defendem as matérias que eles próprios votaram contra no parlamento nacional, contra a Madeira e os Madeirenses?”, questiona, ainda, a candidata, que vai mais longe ao afirmar que os Madeirenses estão “cansados de promessas que ficam por cumprir e de milhões que, afinal, só se apregoam em altura eleitoral”, tal como acontece em todos os dossiês que se encontram pendentes com a Madeira, “que ou são abandonados ou se deixam ignorar por anos e anos ou, ainda, vão sendo adiados sem data certa, em áreas fundamentais que nunca foram prioridade para a República”.

Da nossa parte, assegura, “continuaremos a exigir melhores condições para estas Esquadras – não só aqui no Porto Santo mas, também, nos casos em que existe maior degradação, como são os casos das Esquadras do Ponta do Sol e da Calheta – e continuaremos a trabalhar para que as forças da Polícia de Segurança Pública tenham outra capacidade de cumprir a sua nobre missão, a favor da nossa população”.