• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Sábado, 6 Novembro 2021

Depois do encontro em Santa Cruz, o Presidente do PSD/Madeira, Miguel Albuquerque, seguiu, ontem à noite, para a sede do PSD no Caniço onde, perante uma plateia cheia de Militantes, reconheceu a extraordinária mobilização sentida durante as Autárquicas, mobilização essa que é para continuar e reforçar rumo ao futuro e, particularmente, face aos próximos combates eleitorais, concretamente as Legislativas de 30 de janeiro.

Eleições Legislativas que derivam de uma crise política orquestrada pelos partidos de esquerda que saíram amplamente derrotados das Autárquicas – tendo sido o Orçamento de Estado apenas “um pretexto” para que o Governo caísse – que determinam a união e mobilização do PSD/Madeira, cuja estratégia política será definida a 20 de novembro, no Conselho Regional que terá lugar no Porto Moniz, “um Conselho Regional que é aberto e que espera contar com todos os Militantes”, disse.

Miguel Albuquerque que sublinhando “o novo ciclo político acelerado em que estamos, fruto da crise política provocada pela esquerda e instalada em Portugal”, apela à união e à continuidade e reforço do trabalho para a vitória nas Nacionais, lembrando que, desde 2019, o PSD/Madeira já somou quatro vitórias eleitorais – nas Europeias, Legislativas e Regionais de 2019 e, mais recentemente, nas Autárquicas de 2021 – e que a vitória nas Nacionais de janeiro é mais um objetivo, estando depois as atenções centradas já em 2023.

“É evidente que vamos trabalhar, juntos, para vencermos as próximas Nacionais, até porque é fundamental que o PSD/Madeira reforce a sua posição no parlamento nacional de modo a reivindicar aquilo a que os Madeirenses têm direito”, vincou o Presidente dos Social-democratas, reiterando a defesa da Madeira como prioritária e apelando a que a mobilização dos Militantes se mantenha e reforce, já a 20 de novembro, no Conselho Regional.

Já no Encontro com os Militantes do Caniço, Brício Araújo reiterou o seu agradecimento a todos os que acreditaram no seu projeto e a todos os que dele fizeram parte, deixando uma palavra de esperança para o futuro e apelando a que toda a mobilização sentida durante a última campanha seja reforçada, em prol daquilo que defende para o concelho e, neste caso, para o Caniço. “Temos de continuar a acreditar e a crescer, temos de continuar a trabalhar e não tenho dúvidas de que vamos alcançar os resultados que tanto ambicionamos”, disse, mantendo, como prioridade, a defesa dos interesses da população.