• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Quinta, 4 Novembro 2021

O Grupo Parlamentar do PSD considera importante que as empresas tenham a capacidade de recorrer aos novos apoios no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e dos restantes fundos previstos no Next Generation EU.

Uma questão que esteve em foco no roteiro iniciado, hoje, pelos deputados social-democratas, a propósito do Plano de Recuperação da União Europeia, no âmbito do qual foi realizada uma reunião no Hotel Baía Azul e onde o deputado Carlos Rodrigues sublinhou que, só nestas ajudas, estão previstos 168 milhões para as empresas, 136 através dos programas nacionais que abrangem a Madeira, mais 32 milhões do REACT.

Segundo Carlos Rodrigues, juntando ao que já foi distribuído às empresas durante a pandemia, 164 milhões de euros, temos 332 milhões de euros, desde 2020 a 2026, o que representa uma média 55 milhões por ano.

Nesse sentido, o deputado afirma ser fundamental que as empresas aproveitem estes mecanismos, “no sentido de tornar a economia da Madeira mais resiliente” e para que “a recuperação se torne uma realidade”.

“Os números apontam para que isso aconteça e esperemos que haja essa capacidade”, disse, sublinhando que, do ponto de vista das entidades públicas, “os meios estão a ser disponibilizados e os investimentos e as linhas estão a ser continuamente renovados e criados no sentido de dotar as empresas de maior capacidade de resistência e de recuperação”.

Carlos Rodrigues salientou, ainda, que o Grupo Cardoso, que detém o Hotel Baía Azul e opera exclusivamente no mercado regional, “é um perfeito exemplo daquilo que tem sido a resiliência e a capacidade de trabalho do setor do turismo, quer ao nível dos empresários, quer de todos os trabalhadores”.

O deputado referiu que, apesar de ter sido extremamente afetado pela situação pandémica, este Grupo não ficou parado, recorreu aos apoios disponíveis à economia e apresenta já sinais de uma forte recuperação.