• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Sábado, 30 Outubro 2021

O Grupo Parlamentar do PSD-M reuniu-se, hoje, com os responsáveis da Associação Avesso da Ponta do Sol, promotora de um dos mais conhecidos festivais da Região, o Festival Avesso, que decorre neste fim-de-semana naquele concelho, considerando que, dada a dimensão atual do evento, o apoio do município é insuficiente.

Aludindo ao facto de estarmos já num momento em que se recuperam grande parte das atividades, que ficaram suspensas durante o pico mais forte da pandemia, e de retoma económica, o deputado Rui Marques enalteceu o trabalho que tem vindo a ser realizado pela Associação, criada em 2014.

“Esta Associação foi criada com o objetivo de trabalhar e dinamizar a vertente teatral, mas rapidamente deu o salto para outras áreas, nomeadamente a musical, com a criação do projeto Pequenos Avessos”, disse Rui Marques, salientando que, este ano, a Associação Avesso, “apresenta um projeto arrojado, fazendo com que o Festival apresente um caráter multidisciplinar, tendo pela primeira vez espetáculos de cinema e música”.

O deputado considera que, atualmente, o Festival Avesso é “um dos maiores eventos desta natureza que se realiza na Região, que já vai na sua sétima edição e que este ano atingiu a sua maior magnitude, com uma diversidade enorme de espetáculos, cujos artistas são oriundos de diversas partes do mundo”.

Rui Marques salientou que o Festival Avesso 2021 tem apoios nacionais, através da D.G.Artes, do Governo Regional da Madeira, através da Secretaria Regional do Turismo e Cultura, com uma forte componente financeira para este festival, e conta, ainda, com apoios locais, quer dos órgãos autárquicos, quer de empresas locais.

 

“Gostaríamos de destacar o mérito dos responsáveis da Associação terem conseguido recorrer a apoios nacionais, que nem sempre são fáceis de obter, principalmente para quem se encontra nas ilhas, e lamentar o facto, de o município apenas contribuir com um apoio que ascende a pouco mais de 5% do valor global deste projeto, que atrai inúmeros visitantes à Ponta do Sol ao longo de três fins de semana consecutivos e que ajuda a dinamizar a economia local”, disse, reforçando que o apoio municipal é “muito pouco, para o retorno que este Festival tem para o Concelho, não só em termos económicos, como também em termos promocionais”.