• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Quarta, 19 Maio 2021

Deputada Social-democrata defendeu, hoje, junto da Ministra da Saúde, a rápida vacinação das Regiões Ultraperiféricas e solicitou, ao Governo da República, o aumento do volume de vacinas e o envio da quota-parte da Madeira relativa aos testes antigénio

Numa intervenção que teve lugar na Assembleia da República, a deputada Sara Madruga da Costa lançou o repto à Ministra da Saúde para que o Governo da República aumente o volume de vacinas a enviar para as Regiões Ultraperiféricas como a Madeira e assuma o compromisso de enviar a quota-parte da Madeira dos testes antigénio, a que corresponde cerca de 20% da Reserva de Estratégia Nacional. Um repto sobre o qual Marta Temido não se pronunciou, tendo igualmente ficado em silêncio relativamente a todas as questões colocadas pela deputada.

Considerando “urgente vacinar rapidamente estas populações”, Sara Madruga da Costa defendeu ser necessário “que o Governo da República aumente o volume de vacinas a enviar para as RUP”, frisando que esse tem sido o entendimento do PSD, ao defender, precisamente, “uma união de esforços, a nível nacional e europeu, tendente a garantir a rápida vacinação das Regiões Ultraperiféricas como é o caso da nossa”.

“A Madeira precisa de receber mais vacinas, de modo a abranger, na maior celeridade possível, toda a população e, inclusive, os jovens”, afirmou a deputada eleita pelo PSD/M à Assembleia da República que, na oportunidade, lamentou que o Governo da República não aproveite a Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia “para ser exemplo ao liderar este processo de vacinação e para antecipar uma estratégia que contemple a vacinação dos jovens e a terceira dose da vacina”.

Sara Madruga da Costa que voltou a confrontar Marta Temido acerca da correção em falta, por parte do Governo da República, do montante de cofinanciamento para o novo Hospital da Madeira, exigindo, a este propósito, “a rápida alteração da Resolução do Conselho de Ministros que continua ilegitimamente a deduzir, aos 50% prometidos pela República, o valor do Hospital Dr. Nélio Mendonça e dos Marmeleiros”.

“Esta semana o Governo Regional da Madeira avançou com o processo de escavação do novo Hospital da Madeira, contudo, Sra. Ministra, lembramos que continua pendente, por parte do seu Governo, esta correção”, rematou.