• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Quinta, 29 Abril 2021

O Grupo Parlamentar do PSD destacou, hoje, o investimento realizado pelo Governo Regional em habitação no concelho do Funchal, nomeadamente no que se refere à construção e aquisição de novos fogos de habitação social e à reabilitação dos existentes.

Numa visita ao Bairro das Romeiras, em Santo António, o deputado Bruno Melim sublinhou que, num tempo em que as necessidades de habitação aumentam, em virtude da forte crise económica provocada pela pandemia Covid-19, o Governo Regional reitera as suas prioridades no investimento à Habitação, dotando o município do Funchal, não só mais fogos como também de mais condições de sustentabilidade e eficiência e dando mais e melhores condições a quem reside nestes fogos.

Exemplos disso, referiu, são os 84 fogos recentemente construídos em São Gonçalo e o programa de reabilitação e de melhoria da eficiência energética que está a ser realizado no complexo visitado hoje, com um custo de 1,3 milhões, e que chegará a mais de 100 fogos.

Neste último caso, os trabalhos têm em vista uma melhoria do desempenho energético global, sendo uma das faces visíveis desta intervenção a colocação de painéis solares para o aquecimento das águas domésticas.

Segundo o deputado, o programa agora iniciado permite a redução da pegada ecológica, correspondendo, assim, a uma medida de cariz ambiental que permitirá um ganho ambiental e uma diminuição substancial da fatura elétrica para os residentes com evidentes repercussões para a economia das famílias.

"Esta é uma demonstração clara de que a governação do PSD cumpre as metas e objetivos que definiu aquando da apresentação do programa de Governo, contrariamente a algumas câmaras municipais que se preocupam com planos e estratégias, inclusive na área da habitação, mas que depois desinvestem nas entidades responsáveis por essa política a nível municipal", sublinhou Bruno Melim, acrescentando que, "passados 8 anos, as vereações lideradas pelo Partido Socialista limitaram-se a concluir os projetos deixados pela vereação do PSD, o que é manifestamente pouco para uma cidade com 3800 agregados familiares com necessidades de habitação". "Este é mais um exemplo da falta de estratégia e planeamento do atual executivo municipal", rematou.