• jan_21_banner.jpg
Notícias
  Quinta, 18 Fevereiro 2021

A reforma digital e o alargamento da presença da estrutura às diferentes plataformas online -  Tik-tok, flirk, spotify, entre outras – assim como o lançamento do novo Podcast e as várias conferências recentemente realizadas pelas concelhias, as quais excederam as expetativas na sua participação, foram ontem reconhecidas durante a Comissão Política da JSD/M, num encontro que serviu, também, para projetar as próximas ações e a forma como será dinamizada a campanha para as Autárquicas, atendendo às limitações decorrentes da pandemia.

Limitações que, conforme ontem sublinhado por esta Comissão Política, obrigam, precisamente, ao encontro “de vias alternativas e de novas formas de fazer política e de chegar aos mais jovens”, conforme destaca o Secretário-geral da JSD/M, João Jardim, para quem o recurso às novas tecnologias e soluções digitais terá de continuar a ser uma base fundamental ao trabalho que importa fazer e reforçar este ano, de forma descentralizada e envolvendo, cada vez mais, o maior número de jovens.

A este propósito, frisou, ficou decidido que, cumprindo os prazos estatutários para o efeito, a JSD/M irá realizar, no decorrer do mês de março, o I Conselho Regional deste novo mandato, focado no escrutínio das ações políticas da JSD/M e nos seus reflexos e impactos na Juventude, assim como também ficou acertado que continuarão a ser desenvolvidas iniciativas que reforcem a componente digital, nomeadamente no que concerne à formação política dos quadros da estrutura. A este nível, estão a ser ultimados novos debates e conferências para acolher as propostas e os contributos dos mais jovens em áreas como o Ambiente, a Educação, o Emprego e a Habitação, áreas que João Jardim reitera “decisivas para a JSD/M e para sustentar a recuperação económica em que vivemos, que não pode deixar ninguém para trás, contando, para esse efeito, com os mais jovens como parte da solução”.

Acresce referir que a JSD/M inicia, a partir de hoje, a ronda de reuniões com as suas estruturas locais no sentido de abordar a estratégia para as autárquicas 2021, sendo certo que é convicção dos órgãos regionais “que há margem para uma melhoria da representatividade dos jovens neste ato eleitoral, potencializando a renovação de quadros do PSD/M com base no mérito, na competência e no rasgo que as novas gerações podem trazer ao Partido e, consequentemente, à Madeira”.