• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Sexta, 5 Fevereiro 2021

A cerca sanitária, o trabalho em equipa que foi desde a primeira hora assumido para garantir que todos os Munícipes, em exceção, fossem acompanhados e ajudados, nas suas necessidades e, bem assim, o pacote financeiro aprovado pela autarquia para apoiar o tecido empresarial foram algumas das ideias deixadas, ontem, por Pedro Coelho e Celso Bettencourt, numa palestra organizada pela JSD Câmara de Lobos

Depois de debater o “Direito e a Política” e os “Desafios da Presidência Portuguesa do Conselho Europeu”, ontem foi a vez dos Jovens Social-democratas refletirem em torno da pandemia e da forma como, do ponto de vista local, as Câmaras e as restantes instituições tiveram de trabalhar conjuntamente para fazer face à COVID-19. “Governar em tempo de pandemia” foi, assim, o mote da Conferência que, organizada pela JSD/ Câmara de Lobos, via Zoom, voltou a registar uma participação expressiva, contando, como oradores, com o Presidente do Executivo Municipal de Câmara de Lobos, Pedro Coelho e com o Presidente da Junta local, Celso Bettencourt.

Câmara de Lobos que, tendo sido o primeiro concelho da Região a ser alvo de uma cerca sanitária, tem demonstrado, ao longo do tempo, “a resiliência do seu povo”, conforme destacaram, lembrando que todos foram chamados a contribuir para este combate e que tanto a Câmara como a Junta de freguesia, em articulação com o Governo, com as autoridades de saúde e demais instituições locais e regionais, garantiram que todos fossem devidamente apoiados e acompanhados, num esforço que veio a provar que “a união faz a força” e que se mantém nos dias de hoje, atendendo a que o concelho continua em risco elevado.

Sublinhando que as ajudas são prestadas, na sua maioria, de forma discreta, em coordenação com a segurança social e Caritas, entre outras instituições, Celso Bettencourt adiantou que tudo tem vindo a ser feito para assegurar que as famílias sejam apoiadas, independentemente da zona em que residem e que houve um grande esforço de adaptação a esta nova realidade, por parte da junta e da autarquia, para que, mesmo sem ser presencialmente, todo o trabalho continuasse a ser assegurado em prol da população.

Por seu turno e a par das famílias, o Presidente do Executivo Municipal aludiu aos apoios que são essenciais ao tecido empresarial e, neste contexto, fez questão de lembrar a recente aprovação, pela Câmara, de um pacote financeiro destinado às empresas do concelho, em particular às micro e pequenas empresas, que prestam serviços, por exemplo, ao nível do comércio local, da restauração, do comércio a retalho, das pequenas mercearias, de cabeleireiros e esteticistas, entre outras áreas de atividade.

Lembrando os momentos difíceis que o seu concelho atravessou, as dificuldades que a população sentiu e ainda sente e reforçando a importância deste ser um trabalho em rede, que envolva todos os cidadãos – e no qual os jovens também assumem uma importante missão a cumprir – Pedro Coelho fez questão de vincar que “por mais medidas que a Câmara e o Governo Regional implementem, está em cada um de nós, adotar um comportamento preventivo e consciente”, apelando a que toda a população faça também parte desta luta.