• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Segunda, 1 Fevereiro 2021

Os Trabalhadores Sociais Democratas (TSD/M) reuniram com a Direção Executiva da Escola Secundária Jaime Moniz, a fim de reforçar o acompanhamento e partilhar as suas preocupações relativamente às limitações impostas pela pandemia COVID-19. Ocasião em que não só enalteceram o compromisso da classe docente e de toda a comunidade educativa em torno da defesa da saúde pública, como valorizaram as medidas levadas a cabo pelo Governo Regional

Os TSD/M, através da sua Secção de Professores, reuniu com a Direção Executiva da Escola Secundária Jaime Moniz, num encontro de trabalho que serviu para partilhar preocupações conjuntas quanto às limitações impostas, à classe docente, pela pandemia, nomeadamente o recurso às aulas à distância, a resposta dos professores e a articulação com o universo dos alunos, nestas circunstâncias. Limitações que, segundo destaca o Presidente dos TSD/M, Amílcar Gonçalves, “têm sido ultrapassadas, com sucesso, graças ao elevado grau de compromisso dos docentes com o sistema adotado e em função do esforço de adaptação que todos os professores e, bem assim, toda a comunidade educativa, tem demonstrado para garantir que os alunos não sejam prejudicados na sua aprendizagem”.

TSD/M que sublinham, igualmente e na sequência deste encontro, os meios que esta Escola em particular dispõe e disponibiliza aos estudantes, assim como a boa articulação com a tutela e o acompanhamento que, desde a primeira hora, assumiu, de modo a salvaguardar, junto dos alunos e docentes, as melhores soluções.  

“Da mesma forma que os médicos, enfermeiros e restantes profissionais de saúde têm estado na linha da frente desta pandemia, também os professores estão e estiveram na linha da frente da educação e da formação da nossa sociedade e isso merece uma palavra de apreço e reconhecimento público”, vincou, no fim da reunião, Amílcar Gonçalves, enaltecendo o exemplo, a responsabilidade e o espírito de missão que estes profissionais têm vindo a assumir nesta fase pandémica.

Responsabilidade igualmente expressa e evidente pelo Governo Regional que “também no setor educativo, soube antecipar e ser proativo nas medidas que tomou, em prol dos alunos e de toda a comunidade educativa, numa área essencial que tem sido bem salvaguardada”, rematou.