• jan_21_banner.jpg
Notícias
  Sábado, 19 Dezembro 2020

Deputada exigiu garantias à Ministra da Saúde de que os Madeirenses não serão esquecidos no plano de vacinação e apela a que a Região não fique no último lugar da lista de prioridades

Na audição que ontem decorreu na Assembleia da República, no âmbito da Comissão Eventual para o acompanhamento da aplicação das medidas de resposta à pandemia COVID-19 e do processo de recuperação social e económica, a deputada Sara Madruga da Costa, que é membro desta Comissão, exigiu à Ministra da Saúde garantias de que nenhum Madeirense ficaria esquecido no plano de vacinação.

“Os portugueses das Regiões Autónomas, nomeadamente os da Madeira, são muitas vezes esquecidos pelo Governo da República nos diversos planos nacionais e a verdade é que, neste momento, é fundamental termos uma garantia de que não ficaremos para o fim desse mesmo Plano”, disse a deputada, questionando, ainda e nesta oportunidade, a Ministra da Saúde, a propósito da articulação para a distribuição das vacinas na Madeira, apelando a que o Governo da República “adote todas as diligências para que o processo decorra de forma célere”.

Dirigindo-se à Ministra da Saúde, Sara Madruga da Costa perguntou, ainda, quantas vacinas serão disponibilizadas à Região e qual a previsão da chegada das mesmas à Madeira.

Na resposta às questões colocadas, Marta Temido garantiu que as “Regiões Autónomas serão incluídas no plano de vacinação” e que “a distribuição será feita à Madeira pela Pfizer, no início do próximo ano”.

Sara Madruga da Costa aproveitou ainda a oportunidade para pedir à Ministra a clarificação de quem assume o pagamento das vacinas, tendo Marta Temido referido “que o pagamento das mesmas não está em causa, já que existe uma autorização de despesa assumida em Conselho de Ministros”.

A deputada madeirense alertou, finalmente, para a necessidade do Governo da República “assegurar à Madeira, os consumíveis associados à vacina, designadamente agulhas e seringas, para que o processo de vacinação corra da melhor forma possível”.