• jan_21_banner.jpg
Notícias
  Segunda, 30 Novembro 2020

O Grupo Parlamentar do PSD apresentou um voto de congratulação ao CEDECS - Centro de Estudos e Desenvolvimento, Educação, Cultura e Social pelo lançamento da obra “Feiticeiro da Calheta”, que assinala, desta forma, o 125º aniversário do nascimento do poeta popular João Gomes Sousa, bem como, todo o trabalho desenvolvido em prol da cultura popular madeirense.

Com texto de Eugénio Perregil e ilustração de Rafaela Rodrigues, a edição é da responsabilidade do CEDECS - Centro de Estudos e Desenvolvimento, Educação, Cultura e Social.

João Gomes Sousa, personagem principal desta obra, mais conhecido como Feiticeiro da Calheta, nasceu a 30 de novembro de 1895, no sítio do Lombo do Atouguia, na Calheta, concelho onde viria a falecer em 1974.

Filho de uma família humilde, que vivia da lavoura, destacou-se pela sua capacidade de criar versos e rimas. Mesmo sem saber ler ou escrever, era dono de uma memória invulgar e de um espírito audaz que fizeram de si umas das figuras mais importantes da cultura popular madeirense.

As suas composições literárias foram sendo registadas por um amigo e pela sua única filha, tendo, assim, chegado até aos nossos dias.

O “Feiticeiro da Calheta” chegou, inclusive, a ser distinguido pela sua mestria em criar versos, ao participar na primeira Festa da Vindima, que teve lugar em setembro de 1938, no Funchal, onde esteve com o Grupo Folclórico do Arco da Calheta, ao qual pertencia.

Foi naquele evento, realizado por caridade, a favor da Escola de Artes e Ofícios, que pela primeira vez se ouviu o Bailinho da Madeira, cuja letra é da sua autoria.