• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Sexta, 13 Novembro 2020

O Parlamento Europeu aprovou a proposta apresentada pela Social-democrata Cláudia Monteiro de Aguiar – e subscrita pelos coordenadores da Tourism Task Force – relativamente à criação de um mecanismo que, agregando os diferentes players do turismo, reforce a capacidade de gerir crises como aquelas que o setor atualmente atravessa. Proposta essa que será financiada pelo próximo Orçamento da União Europeia para 2021

“A crise que atualmente o setor do turismo atravessa – diretamente relacionada com a pandemia COVID-19 mas, também, com outras circunstâncias, nomeadamente com o abalo provocado pela falência da Thomas Cook – vieram demonstrar que a coordenação europeia para o turismo e viagens é fulcral e é isso que este novo mecanismo pretende, ao criar soluções e planos de gestão de crise, com financiamento próprio, para ajudar os cidadãos e as empresas e tornar, no futuro, o sector mais resiliente.”

A afirmação é da eurodeputada Cláudia Monteiro de Aguiar que viu ser aprovada, ontem, pelo Parlamento Europeu, a sua proposta para a criação de uma estrutura agregadora dos vários players e de todas as partes interessadas – seja a nível regional, nacional e europeu – tendente a apostar na gestão de crises e a garantir a preparação de respostas imediatas e novas ferramentas capazes de assegurar a mais célere recuperação da atividade turística, em períodos mais complexos como aquele que agora enfrenta. Um projeto-piloto que tem um financiamento de 2.5 milhões de euros, na área do Turismo.

Eurodeputada que espera que a Comissão Europeia envolva o Parlamento Europeu na implementação deste projeto, “porque tem sido esta casa que tem colocado o turismo na agenda da União e quando sabemos que tanto a Comissão Europeia como os Estados Membros no Conselho não deram aval às suas propostas para, no imediato, criar apoio ao sector através do Next Generation EU, tendo deixado ao critério de cada Governo europeu e, a longo-prazo, a implementação de uma linha específica dedicada ao Turismo no próximo quadro financeiro”.

De notar que o Parlamento Europeu, e em particular Cláudia Monteiro de Aguiar, é a relatora para o estabelecimento de uma Estratégia para o Turismo Sustentável, que apresentou na Comissão dos Transportes e Turismo no passado dia 28 de outubro.

Refira-se que os projetos-piloto e as ações preparatórias são ferramentas introduzidas no orçamento da União Europeia que visam testar novas iniciativas políticas e preparar o terreno para a adoção de medidas futuras. Através destas ferramentas ensaiam-se, em pequena escala, novas abordagens, identificam-se boas práticas e estabelecem-se orientações que podem ser utilizadas pelas instituições europeias, pelos Estados-Membros, empresas ou organizações da sociedade civil.

De salientar que o PSD viu aprovadas 3 propostas de projetos-pilotos, a ser financiadas pelo Orçamento da União Europeia para 2021, propostas essas que se focam no plano da restauração, da gestão de crises no sector do turismo e do estímulo às energias renováveis no sector imobiliário, num total de 4.5 milhões de euros.