• Capa_abril_Site-100.jpg
Notícias
  Sábado, 7 Novembro 2020

Secretário-geral do PSD/M presidiu, esta tarde, ao arranque dos trabalhos do XXIII Congresso Regional da JSD/M, numa ocasião em que reconheceu o trabalho feito e deixou claro que cabe à juventude garantir o futuro do Partido e da Madeira, num compromisso que se deseja reforçado em 2021. Altura em que também apelou aos jovens a serem responsáveis e exemplo no combate à pandemia

“Se há momento em que o Partido precisa de todos e em especial dos mais jovens, é agora e, mais do que nunca temos de estar unidos e mobilizados em torno da vitória que queremos alcançar em 2021, numa luta que é de todos e conta com todos”, disse, esta tarde, o Secretário-geral do PSD/M, José Prada, no arranque dos trabalhos do XXIII Congresso Regional, nesta edição limitado ao suporte online. Uma intervenção que José Prada iniciou, precisamente, sublinhando o papel dos mais jovens no controlo e combate à pandemia COVID-19, papel esse que espera ver ainda mais reforçado, a favor da saúde de todos os Madeirenses.

“Temos de continuar a ser os primeiros a cumprir e a nossa responsabilidade é, agora, ainda maior, tanto junto das nossas famílias, amigos e conhecidos, quanto na comunidade”, frisou, deixando um apelo para que os jovens Social-democratas assumam a dianteira nesta luta e sejam os primeiros a assumir comportamentos mais responsáveis, sabendo que é desses comportamentos que depende, diretamente, “a nossa saúde e a saúde dos outros”.

Secretário-geral do PSD/M que, na ocasião e reiterando o objetivo da vitória nas Eleições Autárquicas do próximo ano, lembrou que o PSD “é um Partido vencedor há mais de 40 anos” e que agora a principal luta que se coloca é a salvaguarda de tudo o que foi conquistado, legado esse ao qual os jovens – “que são o maior exemplo de que todas as lutas valeram a pena” – têm a obrigação e o dever de dar continuidade.

“Temos todas as condições de devolver às populações tudo aquilo que a esquerda lhes retirou, ao longo dos últimos anos e conto convosco para que, juntos, possamos lutar e repor a estabilidade, o desenvolvimento, a qualidade de vida e as oportunidades que o nosso povo merece”, vincou, por fim, reiterando que a JSD/M é e será, sempre, um pilar essencial para o Partido.

Aludindo aos últimos dois anos e fazendo um balanço positivo àquela que foi uma atividade intensa e em continuidade da JSD/M, “mesmo em circunstâncias atípicas”, o atual Presidente da estrutura, Bruno Melim, lembrou que a JSD/M deu a cara em 2019, num período que foi difícil e extremamente exigente ao Partido e que é esse o serviço que vai continuar a prestar, tanto ao PSD/M quanto à Região, no futuro.

Dar voz às bases, investir na formação dos mais jovens e garantir a preparação de uma nova geração de políticos capaz de enfrentar os desafios que se colocam à Madeira e ao Porto Santo foram, entre outras, as grandes linhas de pensamento transmitidas por Bruno Melim que, na sua intervenção, insistiu na necessidade dos mais jovens “manterem a sua irreverência, ousadia e vontade de evolução e de contribuir, fazendo parte das soluções de que a Região mais precisa”.

De sublinhar que, nestas duas intervenções, foi reconhecido o esforço que a JSD/M fez, internamente, para garantir a realização deste Congresso em formato digital, marcando, também aqui e mais uma vez, a diferença.