• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Terça, 20 Outubro 2020

O Grupo Parlamentar do PSD apresentou um voto de pesar pelo falecimento da escritora e jornalista Helena Marques, enaltecendo o seu incalculável contributo para o jornalismo e para a literatura em Portugal

Nascida em Carcavelos, em maio de 1935, filha de pais madeirenses, cresceu na Madeira e aqui frequentou o curso de Língua e Literatura Inglesa, do departamento de Línguas da Academia de Música e Belas-Artes. 

Foi, também, na Região que iniciou a sua carreira no jornalismo, no Diário de Notícias do Funchal, em 1957.

O seu empenho, brio e dedicação ao jornalismo, durante mais de três décadas, valeu-lhe, em 1986, o Prémio Jornalista do Ano, da revista Mulheres, e o Gazeta de Mérito, em 2013, firmados sob o respeito e admiração dos seus pares. 

Em 1971, fixou-se em Lisboa, onde trabalhou em diversos jornais e onde aprofundou a sua paixão pela literatura. Publicou o seu primeiro livro, O Último Cais, em 1992, obra distinguida com o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores, o Prémio Revista Ler/Círculo de Leitores, o Prémio Máxima de Revelação, o Prémio Procópio de Literatura e o Prémio Bordallo de Literatura da Casa da Imprensa. 

Um romance sobre famílias madeirenses, com o Funchal como palco, que decorre no século XIX e que tem a condição feminina como figura central, apanágio, aliás, das suas narrativas.