• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Segunda, 21 Setembro 2020

O Grupo Parlamentar do PSD desafiou, hoje, os outros partidos a partilharem o sentido de responsabilidade exigido pelo “momento que vivemos”.

“Estamos conscientes e atentos à realidade, sabemos que são necessárias novas respostas, novas medidas para acudir a esta situação”, afirmou o presidente do Grupo Parlamentar do PSD, numa iniciativa realizada junto à Assembleia Legislativa da Madeira.

No entanto, Jaime Filipe Ramos salientou que esta consciência “tem de ser alargada a outros partidos, porque, pelos vistos, impera mais o vazio, impera mais uma liderança que não tem nada, apenas palavras ocas”.

O líder da bancada social-democrata sustentou que o que os madeirenses precisam, nesta altura, é de “respostas objetivas”.

“Quero recordar que os partidos todos têm de assumir responsabilidades. Esta não é a hora de andar a brincar aos partidos, é uma hora muito séria e em que temos de dizer aos madeirenses e porto-santenses que há respostas claras.”

O líder do Grupo Parlamentar sublinhou que se assiste a uma realidade ao nível nacional “muito preocupante”, em que “o Primeiro-Ministro recebe os partidos na Assembleia da República para discutir o Plano de Recuperação e não recebe ninguém da Região Autónoma da Madeira”.

Neste contexto, Jaime Filipe Ramos manifestou-se preocupado com o facto de a recuperação da Região não estar a ser “acolhida pelo Estado português”, apelando à seriedade. Até porque o partido que representa António Costa na Madeira não tem sido sério, não tem falado a verdade e tem sido um constante vazio”.

E, por isso, “o diálogo entre a Região e a República tem de existir de forma aberta e franca”.

“A Madeira também faz parte de Portugal e também precisa dos apoios do Fundo de Recuperação e de Resiliência que a União Europeia disponibilizou ao país e que deverão chegar às Regiões Autónomas.”