• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Segunda, 24 Agosto 2020

Louvando todo o trabalho, esforço e dedicação “de quem nunca deixou de trabalhar, a favor do bem coletivo, durante a pandemia”, a deputada madeirense exigiu, nesta segunda-feira, ao Governo da República, que atenda às particularidades da agricultura regional e reforce os apoios, a começar pelo aumento das verbas no POSEI, no valor mínimo de 5 milhões de euros

No fim de uma visita a uma exploração de cana-de-açúcar, na freguesia dos Canhas, a deputada Sara Madruga da Costa fez questão de deixar, hoje, uma palavra de reconhecimento a todos aqueles que nunca deixaram de trabalhar e de produzir bens alimentares, essenciais à população, mesmo durante a pandemia, num esforço e dedicação que merece mais apoio e maior atenção por parte do Governo da República.

Atenção essa que, conforme frisou a deputada eleita pelo PSD/M à Assembleia da República, deve materializar-se na definição de mais ajudas para a agricultura madeirense, concretamente através do POSEI, cujas verbas são, neste momento, “manifestamente insuficientes para fazer face às necessidades dos agricultores da Região”.

“Efetivamente, é de lamentar a atitude do Governo da República em relação às especificidades da nossa agricultura e a falta de atenção de que esta área tem sido alvo, quer do ponto de vista dos programas quer nas diligências para que, no próximo quadro comunitário, os apoios no POSEI venham a ser reforçados”, disse, na ocasião, a Social-democrata, lembrando que, tal como desde a primeira hora, o PSD continuará a exigir, na nova sessão legislativa que dentro em breve será iniciada na Assembleia da República, “que as verbas no POSEI sejam reforçadas num valor que não poderá ser inferior ao montante do déficit financeiro em falta deste apoio em relação à Madeira, ou seja, no montante de 5 milhões de euros”.

“A verdade é que é essencial uma maior atenção e uma outra valorização a um setor que é vital para a Região, atenção essa que não se tem feito sentir por parte do Governo Central”, rematou a deputada madeirense, sublinhando que, tanto do ponto de vista dos apoios nacionais quanto da negociação do Estado junto da Europa para o próximo quadro comunitário, o PSD continuará a reclamar uma outra postura nacional para com a Madeira e para com os agricultores, que merecem ser mais apoiados e reconhecidos na sua produção.