• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Sexta, 10 Julho 2020

O líder da JSD e deputado do grupo social-democrata, Bruno Melim, considera que a nova orgânica da Direção Regional da Juventude permite "acompanhar os jovens de uma maneira mais próxima", uma vez que é possível desenvolver, através de meios próprios, um conjunto de programas que são essenciais para o seu desenvolvimento e formação".

No âmbito de uma reunião entre o grupo parlamentar do PSD e a JSD e o novo diretor regional de Juventude, Bruno Melim lembrou que, no dia 1 de julho, teve início a nova fase dos programas em contexto real de trabalho, nomeadamente o 'Juventude e Formação' e os 'Estágios de Verão', sendo que este último permite aos jovens universitários terem uma primeira experiência laboral.

"Tudo isto só foi possível, num contexto de pandemia, graças a uma coordenação entre as diferentes áreas do Governo", afirmou.

O deputado sublinhou que "a formação das novas gerações é uma aposta que o PSD foi sempre tendo ao longo das várias governações e, nesse sentido, o desenvolvimento destes e de novos programas permitirá uma resposta efetiva para que nenhum dos nossos jovens deixe de ter como missão a sua formação".

Devido à Convid-19, existem áreas da Direção Regional de Juventude que ainda não estão a funcionar na sua plenitude. Contudo, para o deputado, importa ressalvar o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido nos últimos meses e que permitiu, por exemplo, que não se tenha verificado uma redução do número de jovens que recorrem a estes programas, não obstante a situação de pandemia, enriquecendo, deste modo, os seus currículos".

Bruno Melim salientou que o Governo Regional pretende continuar a aposta na formação e no alargamento dos programas existentes a outras áreas, entre elas a habitação e a vertente económica e de literacia financeira.

"Há uma preocupação efetiva relativamente aos nossos jovens, quer na sua formação, quer no seu currículo, quer também nas suas capacidades e no desenvolvimento das chamadas 'soft skils' para aquelas que são as futuras gerações de madeirenses possam continuar ou regressar às suas terras porque aqui é uma terra de oportunidades."