• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Quinta, 2 Julho 2020

A Madeira está a fazer tudo o que é possível para que a retoma do turismo seja uma realidade, em condições de segurança para todos.

Esta é a constatação principal de uma reunião realizada, hoje, entre o Grupo Parlamentar do PSD e a Associação de Promoção da Madeira, com o objetivo de conhecer o Plano e o trabalho do novo responsável daquela instituição ligada ao turismo, mas também para perceber como é que a Madeira e o Governo Regional estão a atuar no sentido de retomar o setor mais importante da economia madeirense.

“Foi com agrado que percebemos que todo o trabalho que tem vindo a ser feito tem resultado de uma colaboração e coordenação entre os privados e o setor público, tendo em especial atenção que o grau de incerteza que ainda existe no turismo, essencialmente nos mercados emissores, é muito grande”, afirmou Carlos Rodrigues.

O deputado salientou que os mercados, em particular os mais importantes para a Madeira, “têm comportamentos diferentes perante o viajar e o fazer turismo” e têm também “diferentes realidades epidemiológicas”, pelo que tem havido a preocupação do Governo Regional e da AP em dotar a Região das condições que satisfaçam esses mercados.

Em termos de estratégia, sublinhou, mantém-se a mesma, o que diferencia é a abordagem que é feita consoante o mercado. “Há uma aposta nos mercados de maior proximidade, que são os têm uma maior apetência para fazer turismo”, ressalvou Carlos Rodrigues, referindo o mercado nacional, seja continental ou dos Açores, e também Canárias.

“A preocupação do Governo Regional é adicionar uma componente ao Turismo, a todas as que a Madeira já tinha, como destino ‘Safe’”, disse o deputado, salientando que, desta forma, os visitantes podem desfrutar da sua estadia “sem uma preocupação acrescida no que diz respeito à pandemia”.

“Todas essas medidas estão a ser tomadas, o aeroporto já está equipado de maneira a poder responder a essas exigências, nomeadamente no que diz respeito aos testes, as primeiras operações já começaram a acontecer e a informação que nos foi transmitida é que cerca de 50% do nosso parque hoteleiro, durante o mês de julho, estará já a funcionar.”

Também o turismo interno, segundo o deputado, está a ter uma resposta “bastante positiva, com algumas unidades a revelarem um comportamento muito interessante”, sendo “todas estas situações que têm vindo a ser trabalhadas”, numa “comunhão de esforços entre o setor privado e o setor público”.

Paralelamente, adiantou Carlos Rodrigues, o Governo Regional está a trabalhar também na questão do aumento da competitividade do destino Madeira, através da redução das taxas aeroportuárias, que já foi solicitada, e da aplicação subsídio social de mobilidade aos passageiros residentes no continente. Medidas essas que dependem do Governo da República.