• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Terça, 30 Junho 2020

“Três meses depois fez-se justiça e a Madeira viu ser aprovada, de forma inequívoca e no orçamento suplementar – pese embora com os votos contra do PS – a proposta que apresentámos para a atribuição definitiva de uma moratória à Madeira no PAEF”, afirma Sara Madruga da Costa

A proposta de alteração apresentada pelo PSD ao Orçamento Suplementar que prevê a atribuição de uma moratória à Madeira, nas próximas prestações do PAEF, foi hoje aprovada na Comissão de Orçamento e Finanças, com os votos a favor do PSD, do CDS-PP, do BE, do IL, do Chega e com os votos contra do PS e a abstenção do PAN.

Uma aprovação que a deputada Sara Madruga da Costa destaca como “mais uma importante vitória da Madeira”, evidenciando, em sentido oposto, a derrota do PS que, mais uma vez, “continua a insistir em votar contra a Madeira e contra os madeirenses, numa postura que é vergonhosa e que infelizmente se mantém mesmo numa altura de pandemia, em que a resposta às necessidades dos nossos cidadãos deveria falar mais alto”.

Numa altura de exceção e de emergência como aquela que vivemos, prossegue a deputada do PSD, “é difícil compreender como é que o PS e o seu Governo continuam a estar contra a Madeira e a votar contra uma matéria que é da mais elementar justiça para aumentar a capacidade de resposta da Madeira ao Covid-19 e reforçar a ajuda às famílias e às empresas madeirenses, como é a da atribuição de uma moratória no PAEF”.

Ainda assim, sublinha, “a verdade é que, três meses depois, fez-se justiça e a Madeira viu ser aprovada, de forma inequívoca e no orçamento suplementar, a proposta que apresentámos para a atribuição definitiva de uma moratória à Madeira no PAEF e é isso que verdadeiramente nos move, porque, afinal, mesmo sem contarmos com o apoio do PS, conseguimos o que era melhor para a nossa terra”.

Sara Madruga da Costa que deixa claro que, ao longo deste processo, ficou evidente quem é que esteve e está ao lado da Madeira e quem esteve e está contra.

“Julgo que, mais uma vez, ficou bem claro para todos os madeirenses a diferença entre aqueles que nunca desistem e continuam a apresentar soluções e os que se limitam a fazer propaganda mas que, na hora da verdade, estão ausentes e não têm sequer capacidade ou qualquer influência para apresentar nenhuma solução para a Madeira”, remata a deputada do PSD/M eleita à Assembleia da República, lamentando uma vez mais a ausência dos deputados socialistas madeirenses deste importante e decisivo momento para a Madeira – o momento das votações das cerca de 229 propostas de alteração ao Orçamento Suplementar.