• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Quarta, 24 Junho 2020

No dia em que a Freguesia de Água de Pena celebra o seu aniversário, a concelhia do PSD Machico faz questão de apelar, ao Executivo Municipal, “que cumpra com as suas promessas, que contrarie o desleixo e o abandono a que esta localidade tem sido votada e que, acima de tudo, seja solidário e responsável com aquela que é a terceira freguesia com mais população do concelho”. A afirmação é do Presidente da Concelhia, Norberto Maciel, que deixa, todavia, uma palavra de apoio e de esperança a todos os que “tem conseguido fazer a diferença em Água de Pena, pese embora as adversidades e os constrangimentos que se têm feito sentir, grande parte dos quais poderiam ser evitados caso houvesse outra atenção por parte da Câmara Municipal”.

Efetivamente, “a falta de visão e de estratégia do Executivo socialista tem prejudicado, em muito, esta freguesia, coartando-a do necessário orçamento para fazer face a necessidades que são urgentes mas, também, deixando-a para trás, sem saber atrair investimento ou sequer retirar partido daquilo que a freguesia tem de melhor para oferecer, quer aos seus residentes quer aos seus visitantes, nomeadamente ao nível de infraestruturas que em muito contribuíram para o desenvolvimento local e que hoje estão esquecidas”, sublinha o Social-democrata.

A título de exemplo, prossegue, “temos a Matur – que exige uma outra dignificação, não só do ponto de vista do seu potencial económico, mas, também, da segurança aos seus moradores – e temos o Parque desportivo – abandonado pelo executivo municipal, que apresenta graves problemas de manutenção e cuja degradação é lamentável quando se pensa no usufruto que o mesmo poderia ter para os nossos Munícipes”.

Apenas alguns exemplos aos quais Norberto Maciel diz “estarem associados, infelizmente, muitos mais”, numa freguesia que tem potencial e que precisa de dar o salto, em prol de toda uma população “que merece mais atenção e apoio" e de um projeto de futuro que não se compadece com esta falta de resposta e de sensibilidade e que exige mais compromisso, bom senso e definição de prioridades para o desenvolvimento local.