• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Segunda, 15 Junho 2020

“Mais uma vez, temos aqui o exemplo daquilo que é a estratégia da Câmara Municipal de Machico: a de negar o investimento em áreas e respostas que são essenciais à população e a de investir em soluções que, afinal, não correspondem ao pretendido”. A denúncia, que parte da Comissão Política do PSD da freguesia do Porto da Cruz, diz respeito à Grua que foi instalada, pela autarquia e no valor de 70 mil euros, para apoiar as embarcações locais, Grua essa que, na prática, “tem apresentado grandes limitações na sua operacionalidade e não responde, desta forma, às necessidades dos utilizadores”, acusam.

Na base desta denúncia estão dificuldades recentemente sentidas em operacionalizar um pedido de socorro, naquela freguesia, “operação essa que deixou evidente as limitações que esta Grua apresentava para colocar as embarcações no mar e proceder ao que era previsto”, sublinham, acrescentando que esta situação “deve ser rapidamente repensada, de forma a evitar situações mais graves no futuro e atendendo a que a resposta que devia ser dada não está, afinal, garantida”.

Defendendo o reforço do investimento na freguesia e novas respostas camarárias às necessidades que diariamente são sentidas pela população que vive no Porto da Cruz, os Social-democratas afirmam, todavia, que qualquer investimento público que venha a fazer-se “deve reger-se pela satisfação coletiva e, não, por caprichos ou interesses pessoais”, sendo certo que o que está em causa, neste e em muitos outros casos, “é a capacidade do Executivo Municipal olhar para as necessidades que existem e corresponder, com rigor e seriedade”.

Acresce referir que esta preocupação foi manifestada, pela Comissão Política do PSD, na Assembleia de Freguesia que decorreu na semana passada, ocasião em que os Social-democratas apresentaram 3 Votos de recomendação – um para que a Junta de Freguesia contemplasse uma ajuda extra de material escolar aos alunos do 1º Ciclo que frequentam a Escola local, outro relativo à abertura de um caminho agrícola na Cruz da Guarda que viria beneficiar não só as famílias como os agricultores da zona e, por fim, um voto para que a Junta de Freguesia interviesse junto da Câmara de Machico no sentido de colocar luz elétrica na Estrada Municipal da Cruz da Guarda – todos eles reprovados.