• bannerSitePSDM3jan2020.jpg
Notícias
  Sexta, 12 Junho 2020

Cláudia Monteiro de Aguiar, Paulo Neves e Carlos Fernandes foram convidados, pela Comissão Presidencial para as Relações Exteriores da Venezuela, a participar na iniciativa “Encontros por Venezuela”, um espaço de reflexão que visa encontrar novas soluções e novos caminhos políticos para o futuro daquele país

Enquanto políticos e representantes de uma Região que, para além de ter uma forte expressão na comunidade venezuelana, tem acolhido milhares de regressados daquele país, a eurodeputada Cláudia Monteiro de Aguiar e os deputados Paulo Neves e Carlos Fernandes, deputados eleitos, pelo PSD/Madeira, à Assembleia da República e da Madeira, respetivamente, foram convidados a participar, ontem, no fórum “Encontros por Venezuela”, organizado pela Comissão Presidencial para as Relações Exteriores da Venezuela que é coordenada por Juan Guaidó.

Em foco neste debate esteve a necessidade de uma rutura com a situação política que atualmente se vive na Venezuela, na base de uma transição para o Estado de Direito que é, sem dúvida, o único caminho a seguir para garantir a segurança, o acesso a bens essenciais, o bem-estar e a qualidade de vida que falta, neste momento, aos venezuelanos.

Uma transição que carece, segundo Juán Guaidó, “do apoio e da ajuda da comunidade internacional”. 

“A luta pela transição e restauração da democracia na Venezuela assume um importante espaço na agenda política do PSD/Madeira e é uma matéria que temos vindo a acompanhar tanto no Parlamento Europeu e na Assembleia da República, quanto na Assembleia legislativa da Madeira” sublinha o deputado Carlos Fernandes, deixando claro que, hoje, “não existe estado de direito na Venezuela”, sendo disso exemplo os mais de cem presos políticos atualmente existentes e a perseguição constante contra os líderes opositores que marcam o dia-a-dia da agenda do regime venezuelano.

“Infelizmente, mais de 5 milhões de venezuelanos tiveram que abandonar a Venezuela devido à crise humanitária que se vive no país e a verdade é que o Presidente interino da Venezuela, o povo venezuelano e a nossa comunidade portuguesa na Venezuela podem contar sempre connosco, neste momento tão difícil e, acima de tudo, na sua superação”, disse.

Evidenciando a oportunidade desta iniciativa, o deputado Paulo Neves fez questão de vincar que o importante, neste momento, é que se identifiquem, claramente, os caminhos políticos a seguir para que a Venezuela saia da crise institucional que vive, caminhos esses que o PSD/Madeira tem vindo a acompanhar, mantendo “a sua atenção e o seu apoio incondicionais à comunidade madeirense que lá reside, mas, também, alertando a comunidade internacional para os graves problemas que esta sociedade enfrenta”. 

Deputado madeirense que fez questão de apelar a que sejam encontradas soluções em nome da estabilidade que se impõe a todos os que vivem na Venezuela, um país com grande potencial de desenvolvimento socioeconómico.

Já a eurodeputada Cláudia Monteiro de Aguiar ressalva a união de esforços de que tanto o presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó quanto o ex-presidente Felipe Gonzalez, falaram e garantiu que o PSD, juntos das instituições europeias, tem vindo a desenvolver todos os esforços para que a comunidade internacional ajude a Venezuela a alcançar uma solução de transição democrática.

“O PSD tem chamado a atenção em muitos requerimentos e perguntas a altos representantes para que estes não abdiquem de procurar soluções e é ao lado de toda a comunidade portuguesa na Venezuela, luso-descendentes e Venezuelanos que continuaremos a estar, nesta situação difícil que, infelizmente e nos últimos tempos, se agravou devido à pandemia da COVID19”, disse.

Refira-se que esta iniciativa envolveu as intervenções do antigo presidente de Espanha, Don Felipe González, de António Ecarri, Embaixador da Venezuela em Espanha e de Júlio Borges, Ministro interino dos Negócios Estrangeiros na Venezuela, tendo sido visualizada por mais de 1.000 pessoas, através de plataformas digitais.